Mármores: Há trabalhadores com salários em atraso em duas empresas da zona de Borba/Vila Viçosa

Há empresas dos mármores, da zona de Vila Viçosa e Borba, com salários em atraso, avançou esta quinta-feira a Agência Lusa.

De acordo com a Lusa, os trabalhadores das empresas Marmetal e Magrimar estão com salários em atrasado desde o mês de Outubro havendo trabalhadores a pedir a suspensão do contrato.

A situação está a ser acompanhada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Cerâmica, Construção, Madeiras, Mármores e Cortiças do Sul (STCCMMCS), com um dos seus dirigentes, Nuno Gonçalves, a afirmar à Lusa que “os trabalhadores das duas empresas estão a avançar para a suspensão dos contratos de trabalho, uma vez que existe esta situação dos salários em atraso de Outubro e Novembro e têm agora a perspectiva de não receberem o subsídio de Natal, que vence no dia 15“.

Ainda segundo o dirigente sindical, no são “cerca de 30 trabalhadores” a trabalhar nas duas empresas e do que é possível perceber, “estão unidos nesta decisão de avançar com a suspensão dos contratos para poderem ter acesso a algum rendimento, através do fundo de desemprego, e tentarem passar um Natal mais ou menos digno“.

Por sua vez, , o administrador executivo das duas empresas, Luís Sotto-Mayor em declarações à Lusa, assumiu que os vencimentos de Outubro e Novembro estão em atraso e lembrou que o subsídio de Natal “só vence no dia 15”, acrescentando que tem assinado “papéis para a suspensão de contratos de trabalho”, mas disse não saber quantos já formalizaram o processo.

Recordamos que estas duas empresas localizam-se precisamente junto ao local onde há mais de um ano ocorreu a derrocada à antiga Estrada Nacional 255.