Judiciária desmantelou rede criminosa que utilizava a fronteira do Caia para introduzir droga e tabaco em Portugal

Policia Judiciária

A Polícia Judiciária, através da Directoria do Norte, desmantelou uma organização criminosa, detendo em flagrante delito cinco homens, pela presumível autoria dos crimes de tráfico de estupefacientes, introdução fraudulenta no consumo de tabaco e posse de armas.

Segundo a PJ, as detenções ocorreram no âmbito de investigação ao tráfico de estupefacientes na região norte, com especial incidência na área do Grande Porto, mas que se estendeu ao sul de Espanha com passagem pela fronteira do Caia.

Nesta operação policial, para além de ter sido possível registar o flagrante delito, foi apreendido haxixe e cocaína, que uma vez introduzidos no mercado, dariam para 118 550 e 410 doses individuais, respectivamente.

A Judiciária adiantou ainda que no armazém utilizado por esta organização criminosa, foi detectada uma unidade industrial de transformação de folha de tabaco, encontrando-se em plena laboração uma máquina a triturar daquelas folhas. Para além da máquina, procedeu-se ainda à apreensão de aproximadamente 5,5 toneladas de folhas de tabaco, grande parte ainda em bruto e a outra já triturado e ensacado para redistribuição.

Estima-se que o valor da mercadoria apreendida represente cerca de um milhão de euros, correspondendo 900.000€ ao valor da prestação tributária.

Foram também apreendidas duas armas de fogo, cinquenta e cinco munições, quatro viaturas de gama média alta, nove telemóveis e outro equipamento informático e ainda 3.265 € em dinheiro, tudo resultante da actividade ilícita daquela organização.

Os detidos, quatro nacionais e um estrangeiro, com idades compreendidas entre os 22 e os 47 anos, foram presentes à competente autoridade judiciária para primeiro interrogatório tendo sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva aos três arguidos com papéis dominantes na organização, que já tinham antecedentes policiais pelo mesmo ilícito, e apresentações semanais aos outros dois.

Esta PJ contou com a colaboração relevante do Destacamento de Acção Fiscal da GNR do Porto na realização das diligências relativas à apreensão da folha de tabaco.

Fonte: Policia Judiciária