Joe Berardo garantiu que o Museu de Arte Africana vai mesmo avançar em Estremoz (c/som)

Como foi noticiado, em Abril de 2019, o Comendador Joe Berardo deverá construir um segundo museu na cidade de Estremoz, este dedicado à arte africana.

Um museu que, ainda em 2019, viu uma candidatura a fundos comunitários ser chumbada, mas Joe Berardo garantiu, esta segunda-feira na abertura do novo museu dedicado ao azulejo, que um segundo museu vai avançar.

Este segundo museu deverá ser instalado no “Edifício das Antigas Fábricas da Companhia de Moagem e Electricidade de Estremoz e Veiros”, situado na Rua Serpa Pinto e que é propriedade da Associação de Colecções.

O edifício do novo espaço museológico de Estremoz, no distrito de Évora, onde também funcionou o Museu da Alfaia Agrícola e que se encontra devoluto há vários anos, está, actualmente, segundo o autarca, em processo de classificação como monumento de interesse municipal.

Joe Berardo afirmou, hoje, que “eu comprei ali um prédio. Foi o ex-presidente que me convenceu a comprar, que foi a primeira fábrica de rações gerida com electricidade. Tinha a fábrica de electricidade, a fábrica das rações e ainda vendia electricidade para a câmara. Portanto, eu comprei o prédio e o futuro, se houver uma boa coisa, é fazer um museu de arte africana”, acrescentando que “é um lugar especial para receber os nossos amigos espanhóis que vêm cá, basta ver que os restaurantes estão todos cheios.”

ODigital.pt sabe que Joe Berardo prepara-se para apresentar uma segunda candidatura a fundos comunitários e caso a mesma seja novamente chumbada, irá avançar com capitais próprios.