Grupo coral checo e visita a laranjais na abertura da temporada do Terras Sem Sombra, no concelho da Vidigueira

Depois de ter passado pela República Checa com um grupo de Cante Alentejano, o Festival Terras Sem Sombra inicia a sua temporada esta fim-de-semana, na Igreja Matriz de São Cucufate, em Vila de Frades (Vidigueira), com o grupo Tiburtina Ensemble.

Segundo a organização, esta será uma “oportunidade rara para ouvir um dos melhores grupos europeus na interpretação de música antiga.”

Esta será o concerto inaugural da temporada musical do Festival Terras sem Sombra e propõe um programa exclusivamente dedicado a Hildegarda de Bingen, com o grupo coral Tiburtina Ensemble, de Praga, composto integralmente por cantoras. Sob a direcção da soprano e harpista Barbora Kabátková, o agrupamento checo interpretará obras daquela compositora do século XII em Vila de Frades, na igreja de São Cucufate e uma das catedrais do Cante.

O programa intitula-se justamente Harmonia Cælestis: A Corte Divina na Obra de Hildegarda de Bingen. As vozes de timbre e expressividade inconfundíveis deste ensemble serão acompanhadas pela harpa medieval, o que promete tornar-se uma experiência única, em clave feminina, numa terra que é uma referência do Cante Alentejano, de marcado carácter masculino.

Este é o primeiro de cinco concertos em terras alentejanas com intérpretes checos (Trio Smetana, Musica Florea, Clarinet Factory e Monika Streitová) que apresentam reportórios de excelência em diversos géneros musicais, cobrindo um âmbito cronológico que se estende do século XII à actualidade.

Recordamos que o Terras Sem Sombra contempla, além da música, acções de visita ao património e de salvaguarda da biodiversidade. Assim, está prevista para o dia 18, em Vila de Frades, na Vidigueira (15h00), uma visita guiada ao Sítio Arqueológico de São Cucufate. Classificado como Monumento Nacional, este Sítio guarda memórias de uma villa romana do século I que, até ao século IV, se foi monumentalizando.

Já a 19 de janeiro, em Vidigueira, o encontro está marcado para as 9h30, com saída da Praça da República, para uma visita aos laranjais do concelho. O objectivo é conhecer as especificidades da laranja da Vidigueira, saber como defendê-la, valorizá-la e promovê-la, nomeadamente através da sua utilização na gastronomia, na doçaria e no fabrico de licores.