Grândola: Indivíduo não respeitou ordens do tribunal, foi apanhado à porta da mulher e acabou em prisão preventiva

prisão preventiva

A Guarda Nacional Republicana, através do Posto Territorial de Grândola, no passado dia 24 de julho, deteve um homem de 59 anos, no âmbito de um processo por violência doméstica, em Grândola.

De acordo com a GNR, “na sequência de uma denúncia, os militares da Guarda deslocaram-se à morada da vítima, uma mulher de 53 anos, e verificaram que o agressor se encontrava à porta do referido local, que ao aperceber-se da presença da GNR iniciou a fuga, tendo sido alcançado pelos militares da Guarda que imediatamente realizaram a sua detenção.”

A Força de Segurança adianta ainda que “o suspeito em questão já tinha sido julgado anteriormente pelo crime de violência doméstica, onde lhe havia sido decretada, por ordem judicial, a proibição de permanecer no concelho de Grândola e a utilização de pulseira eletrónica.”

Após a detenção foi encaminhado para as instalações da GNR, tendo sido presente ao Tribunal Judicial de Grândola no dia seguinte, 25 de julho, onde lhe foi decretada a medida de coação de prisão preventiva.