GNR deteta 15 casos de campismo e caravanismo ilegal no concelho de Sines

Autocaravanismo

A GNR identificou hoje 15 pessoas pela prática de infrações relacionadas com o campismo e caravanismo ilegal, no concelho de Sines, distrito de Setúbal, disse à agência Lusa fonte daquela força de segurança.

Em comunicado, o Comando Territorial de Setúbal da GNR indicou que a ação de fiscalização decorreu na área protegida do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, no âmbito da Operação “Verão Seguro 2021”, envolvendo militares do Núcleo de Proteção Ambiental de Santiago do Cacém e do Destacamento de Controlo Costeiro de Sines.

A GNR explicou que nesta ação de fiscalização foram detetadas 15 infrações e identificadas 15 pessoas pela “prática de campismo e caravanismo em situação ilegal ou irregular” na área protegida, sendo esta infração “punível com coima máxima de quatro mil euros”.

O campismo e caravanismo ilegal ou irregular em área protegida, sublinhou a guarda, podem conduzir a “uma ocupação excessiva e desordenada de espaços públicos, zonas costeiras e áreas classificadas” por autocaravanas e similares, com consequências “negativas na paisagem, no ambiente, no ordenamento do território e na saúde pública”.

A guarda argumentou que vai continuar a “sensibilizar os caravanistas e campistas para adotarem um comportamento mais responsável e amigo do ambiente, especialmente nestas áreas protegidas”.