Festival de Música de Marvão com 26 concertos e mais de 100 músicos

Festival de Marvão

O Festival Internacional de Música de Marvão, que foi adiado em 2020, devido à pandemia de covid-19, regressa este ano, de sexta-feira a 01 de agosto, com 26 concertos e mais de 100 músicos, foi hoje divulgado.

Organizado pela associação Marvão Music, reconhecida este ano com o Estatuto de Utilidade Pública, o festival, que vai para a sétima edição, realiza-se em Marvão, distrito de Portalegre, com direção artística da soprano Juliane Banse e do violinista e maestro Christoph Poppen.

Segundo o programa, para além de três exposições e outros eventos paralelos, estão previstos 26 concertos de música de câmara que vão decorrer em Marvão e nas localidades vizinhas de Portalegre, Castelo de Vide e Valência de Alcântara (Espanha).

Um dos destaques vai para a gala de abertura, na sexta-feira, com Juliane Banse (soprano), Lena Neudauer (violino), Martin Ney (flauta), Horácio Ferreira (clarinete) e a Orquestra de Câmara de Colónia, dirigida pelo maestro Christoph Poppen.

Estão previstas, de acordo com a organização, várias estreias absolutas em Portugal, incluindo a composição “Post lucem”, para quarteto de cordas, encomendada pelo Festival Internacional de Música de Marvão ao compositor catalão Ferran Cruixent, cuja apresentação está marcada para domingo.

Outro dos pontos altos do festival é o ciclo dedicado aos Quartetos de Cordas de Beethoven, interpretados por seis agrupamentos, de diferentes origens, portugueses e estrangeiros.

Este ano, participam mais de 100 músicos, provenientes de mais de 10 países, incluindo Arménia, Bielorrússia, Austrália e Coreia do Sul, realçou a Marvão Music, referindo também que haverá uma “participação alargada de músicos portugueses”.

O Maat Saxophone Quartet, o Trio à La Joie, da soprano Marina Pacheco, do barítono Tiago Matos e do pianista Pedro Costa, o barítono André Baleiro, com o pianista David Santos, o acordenista João Barradas, Os Músicos do Tejo e o Quarteto de Cordas de Matosinhos são alguns desses intérpretes em destaque no festival.

Seis concertos, assim como outras atividades, vão ter acesso e participação gratuitas.

Para compensar a diminuição da lotação dos concertos, devido à pandemia de covid-19, serão transmitidos em direto e forma gratuita sete deles, na página da Internet do festival, em marvaomusic.com.

O evento conta com o patrocínio do Presidente da República e tem como parceiros os municípios, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ministério da Cultura e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, entre outras entidades.