Fátima Lopes apresentou novo livro em Monsaraz. Autarca refere que é um livro que “define-nos muito bem” (c/fotos)

Fátima Lopes

Foi em pleno Castelo de Monsaraz, perante uma paisagem magnifica que Fátima Lopes apresentou, este sábado, o seu novo livro “Encontrei o amor onde menos esperava”.

Na cerimónia estiveram José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Vítor Silva, Presidente da Turismo do Alentejo e Sofia Monteiro, da editora Planeta, além de Fátima Lopes. A tarde contou ainda com a atuação do Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz.

Foi assim apresentado o oitavo livro da apresentadora de televisão que agora regressa ao romance e conta uma aventura de uma mulher no Alentejo, próximo do Lago Alqueva, em busca de um novo sentido para a sua vida.

O Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, começou por destacar o fato de a apresentação decorrer num “espaço renovado”, uma zona que “estava vedada e na obra de requalificação das muralhas, abrimos esta porta para esta paisagem magnifica, que estamos a usufruir pela primeira vez”.

Já sobre o livro de Fátima Lopes, o autarca referiu que “é um prazer que ela tenha escrito sobre Monsaraz”, acrescentando que a autora “define-nos muito bem quando no livro escreve que ‘se há coisa que cada um de nós tem nas suas vidas é esta liberdade de recomeçar, quando e onde quiser, a capacidade para escolher’ e são estas coisas que nos definem e ainda bem que, por esta definição passou Monsaraz.”

José Calixto salientou também as “memórias e vivências dos alentejanos” que Fátima Lopes descreveu no livro, recordando que “Monsaraz recebia cerca de 100 mil pessoas por ano, antes da pandemia e, portanto, ser habitante de Monsaraz é quase ser um guia turístico deste Alentejo que a Fátima descobriu”.

O edil disse ainda que “sempre gostei de saber como nos vêm aqueles que nos visitam, como sentem o território e as suas gentes e, este livro espelha-o bem”, referindo ainda que este livro possa marcar “também muitos reencontros e muitas descobertas de muitos amores em Monsaraz e no Alentejo”, porque “temos um conjunto de valores que nos diferenciam e que têm gentes magnificas que não há em outras partes do mundo”.

Já Vítor Silva, Presidente da Turismo do Alentejo, recordou que Fátima Lopes “é uma embaixadora do Alentejo” e “fala do Alentejo sempre com grande amor”.

Vítor Silva disse também que “é fácil gostar do Alentejo e é extremamente agradável quando temos de promover uma coisa que tem uma enorme qualidade”, concluindo que “o Alentejo é sinónimo de qualidade”, “hoje toda a gente quer ser alentejano” e a Fátima percebeu “qual era a essência do que aqui se passava”.

Sofia Monteiro, da editora Planeta, referiu que “quando a Fátima escreveu o livro e escolheu Monsaraz como paisagem, falámos da possibilidade de lançar o livro e a Fátima foi perentória disse logo Monsaraz”, explicando que “é o regresso de Fátima Lopes à escrita de ficção e acho que este livro pela descrição das paisagens magnificas toca na vida das pessoas”.

Ouvimos ainda a apresentadora de televisão e autora Fátima Lopes, que explicou que “as ideias surgiram em outubro e, em outubro, nós já trazíamos meses de experiência de uma pandemia e de um confinamento, nós já não eramos as mesmas pessoas”.

Fátima Lopes referiu também que “em outubro quando eu comecei a pensar em regressar à escrita e, tinha vontade de fazer um romance, apeteceu-me pegar naquilo que eu achava que era mais importante, mostrar às pessoas que o ser humano tem infinita capacidade de recomeçar, de se reestruturar, de virar a página, porque o ser humano é realmente uma caixinha de surpresas”.

Fique de seguida com as imagens do lançamento deste livro, numa reportagem de Hugo Calado: