Évora: SEF constitui arguido empresário por angariação de mão de obra ilegal

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) constituiu hoje arguido um homem de 62 anos dono de duas empresas por suspeitas de auxílio à imigração ilegal e angariação de mão de obra ilegal.

A operação, coordenada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, incluiu buscas em seis locais de trabalho diferentes em Lisboa, Évora e Faro, afirmou o SEF em comunicado.

O alvo foram “proprietários e gerentes de empresas de trabalho temporário” que angariam pessoas de outros países para trabalhar na construção civil.

Muitos destes trabalhadores “aceitam condições de trabalho abaixo do legalmente previsto”, sem direito a baixas médicas, horas extraordinárias ou férias, dando “elevados ganhos financeiros” às empresas que os exploram.