Évora foi palco para assinatura de contrato entre o Governo e a Embraer, para aquisição do “maior avião desenvolvido pela Embraer”, revela CEO da empresa (c/som e fotos)

O Governo de Portugal e a Embraer assinaram hoje, numa cerimónia realizada nas instalações da Embraer, em Évora, o contrato para aquisição de cinco aviões de transporte multimissão KC-390, suporte e serviços e simulador de voo, como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção seriada. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB) e mais entregas esperadas no decorrer do ano.

No seu discurso o CEO da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Schneider, revela que o KC-390 é “o maior avião desenvolvido pela Embraer, o mais complexo também”, acrescentando que validamos tecnologias e capacidades tecnológicas como nunca passou em Portugal, com uma fabricação das maiores peças produzidas na história da Embraer, com material metálico e material composto. Essas tecnologias de uso duplo, permitiram também a Portugal a comercialização para outras aeronaves importantes da Embraer.”

O CEO da empresa, salienta ainda que “o investimento da Embraer em Portugal, aqui para o Parque Industrial de Évora, já ultrapassou os 400 milhões de euros”, sendo que no “conjunto, as empresas Embraer em Portugal exportam mais de 300 milhões de euros por ano, que irão crescer para 400 milhões de euros por ano, por volta do ano 2020, em resultado dos mais recentes investimentos que já aprovámos.”

Jackson Schneider, realça que todos os investimentos são “responsáveis, hoje, por 2500 empregos directos, em Portugal, e 7000 indirectos.”

Termina dizendo que “a aquisição do KC-390 significa a integração da aeronave no mercado internacional e enaltece a relação especial que se desenvolveu entre Embraer e Portugal. Estamos certos de que o KC será um sucesso e vendas, o que beneficiará muito a indústria de Portugal.”