Évora entrega candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027

evoa cultura

A candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura (CEC) 2027 foi hoje enviada para análise pelo júri internacional e propõe a região do Alentejo como “centro de cultura e de pensamento”.

O dossiê, composto por 20 volumes, foi depositado esta manhã nos CTT para envio postal, ambicionando a candidatura “tornar a cidade e a região num centro de cultura e de pensamento sobre a ação da Humanidade a partir da cultura holística do Alentejo”, indicou a equipa de missão de Évora 2027.

A caixa com o dossiê que segue para o Ministério da Cultura contém um pequeno saco com alecrim, que representa um dos cheiros característicos do Alentejo.

“O conceito é materializado através do programa cultural e artístico que reflete um processo de auscultação desenvolvido na cidade e na região durante cerca de um ano e meio”, acrescentou.

Tendo como mote a palavra “vagar”, expressão tipicamente alentejana, a candidatura privilegia a criação de projetos de artistas e organizações locais, promovendo o tecido cultural de Évora e do Alentejo a nível nacional e internacional.

Segundo a equipa coordenadora, o programa da candidatura é baseado em três eixos: herança cultural, intangibilidade e biodiversidade.

“Évora 2027 centra-se nos desafios que a sociedade partilha enquanto coletivo, partindo do território para abordar questões como as alterações climáticas, as migrações forçadas, a cooperação global ou até mesmo a transformação digital”, revelaram os promotores.

A candidatura a CEC é “uma oportunidade para reforçar o diálogo ativo do setor cultural e criativo local, criando pontes com outras áreas da sociedade, com o resto do país e com a Europa”, pode ler-se no comunicado enviado pela equipa que coordena o trabalho.

O dossiê da candidatura vai ser “disponibilizado publicamente após a audiência com o júri internacional, em data a anunciar pelo Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GEPAC), tal como exigido pelo regulamento”.

A equipa de missão de Évora 2027, coordenada por Paula Mota Garcia, revelou ainda que pretende, “brevemente”, promover “uma segunda vaga de encontros” distribuídos pela cidade e pelo Alentejo Central para “partilhar os próximos passos e desenvolvimentos da candidatura”.

A ‘shortlist’ (ou lista restrita) das cidades candidatas a Capital Europeia da Cultura 2027 que vão ser convidadas a detalhar as suas propostas, de acordo com um conjunto de recomendações, vai ser publicada no início do próximo ano.

Quanto à decisão final do júri, composto por 12 elementos, dois deles portugueses, será conhecida em dezembro de 2022 ou janeiro de 2023, disse a equipa de missão, referindo que, em 2027, o título de CEC será atribuído a duas cidades, uma em Portugal e outra na Letónia.

A candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura 2027 foi assumida oficialmente pelo presidente da câmara, Carlos Pinto de Sá, durante um ‘workshop’ internacional sobre esta temática realizado em Évora, em 14 de fevereiro de 2019.

Além do município, que lidera a candidatura, a comissão executiva integra outras entidades e organismos, como a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Universidade de Évora, a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central ou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.

A Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, a Fundação Eugénio de Almeida e a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo também fazem parte da comissão executiva.

Fique de seguida com as imagens do momento da entrega, numa reportagem de Hugo Calado: