Évora: Cromeleque dos Almendres já tem Centro Interpertativo

O Cromeleque dos Almendres tem a partir de agora um Centro Interpretativo, este que é constituído por um edifício cuidadosamente concebido para se enquadrar na paisagem, onde se situa um posto de turismo e uma loja temática, envolvido por um parque de lazer onde estão implantados painéis informativos em formato de circuito.

Este novo espaço localiza.se à saída da aldeia de Nª Srª de Guadalupe, precisamente no início da estrada que conduz ao monumento.

Este projecto resulta de uma parceria entre a Câmara, proprietária do terreno, e a empresa Ebora Megalithica, que o submeteu com sucesso a financiamento público através do programa “Valorizar” do Turismo de Portugal.

A inauguração decorreu no passado dia 15 de Junho, com a presença do Presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, dos Vereadores João Rodrigues e Eduardo Luciano, da Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, do Presidente da União de Freguesias de Tourega e Guadalupe, Joaquim Pimpão, e ainda de outras individualidades, entre elas o Professor Galopim de Carvalho, os representantes da empresa Ebora Megalithica, responsável pelo projeto e pela exploração do Centro Interpretativo, e também os proprietários do terreno onde se situa o Cromeleque.

A cerimónia de inauguração culminou com uma homenagem ao Arqueólogo Henrique Leonor Pina, falecido há precisamente um ano. No ato de descerramento da placa evocativa, tributo de reconhecimento da população da freguesia, as palavras sempre cativantes de Galopim de Carvalho explicaram a todos o protagonismo e a importância de Leonor Pina na descoberta, identificação e valorização científica do Cromeleque dos Almendres.