“Este projecto exemplar mostra que não há impossíveis”, diz Secretária de Estado do Turismo sobre os Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo (c/som)

Decorreu esta quarta-feira, 4 de Setembro, em Santiago do Cacém, a cerimónia de lançamento dos Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo.

Nesta cerimónia marcaram presença a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, o Presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, os Bispos de Beja, Évora, Portalegre, entre outras entidades civis, militares e religiosas. Esta cerimónia marcou o culminar de um projecto que, dividido em três percursos diferentes, atravessa o território, ao longo de 1400 quilómetros.

ODigital.pt esteve presente nesta cerimónia e falou com Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, que começou por dizer que este projecto “é mais uma forma de abrirmos o mapa de Portugal, tem sido essa a grande aposta que temos feito, de incentivar a diversificação do produto e termos forma de levar as pessoas a conhecer o pais, por um lado, e termos produto que funciona no ano todo”.

A governante refere que este projecto tem “sido exemplar e que faz parte do projecto nacional dos Caminhos da Fé, passámos a ter uma plataforma nacional dedicada ao turismo religioso nas várias dimensões, Caminhos de Santiago, Caminho de Fátima, Altares Marianos e Herança Judaica, e temos tido um feedback por parte do mercado surpreendente”, salientando que “cada vez mais as pessoas procuram Portugal exactamente por experiências relacionadas com o turismo natureza, cultural, religioso, pela espiritualidade e temos aqui uma âncora de desenvolvimento de todo o território e o Alentejo aqui a liderar nesta capacitação e estruturação do produtor de uma forma muito profissional, mas sem esquecer a vertente essencial, que é a espiritualidade.”

Ana Mendes Godinho destaca a “grande capacidade de articulação entre todos os agentes que interagem nos Caminhos de Santiago, deste a parte de Espanha, a parte com as Associações que têm dinamizado os Caminhos de Santiago, com a Igreja e com os Municípios.”

A Turismo do Alentejo e Ribatejo está de parabéns por este projecto exemplar que mostra que não há impossíveis. Há quatro anos quando pensamos em dinamizar o Caminho Português de Santiago, quer o Caminho de Fátima, as pessoas diziam para desistir porque era impossível, e estamos aqui a ver que não só é possível, como é mobilizador do território e a criar grandes oportunidades de atractividade e desenvolvimento de outras áreas associadas ao próprio caminho.”, concluiu a Secretária de Estado do Turismo.