Quinta-feira, Agosto 18, 2022
Pub
Pub

“Estamos cientes que os meios que gostaríamos de ter são sempre escassos”, diz Comandante do Comando Territorial de Évora da GNR, no Dia da Unidade (c/som e fotos)

- Publicidade -
- Publicidade -

O Comando Territorial de Évora comemorou esta quinta-feira, 31 de Outubro, o seu Dia da Unidade, no Rossio Marquês de Pombal, na cidade de Estremoz.

Para assinalar a data, foi realizada uma cerimónia militar, que foi presidida pelo 2º Comandante Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-General Rui Manuel Carlos Clero, contando ainda com a presença de muitas outras entidades militares e civis.

Durante a cerimónia foram impostas condecorações e homenageados os militares já falecidos, tendo terminado com um desfile das forças em parada, com diversas valências da Guarda no distrito.

Em declarações à imprensa, o Comandante do Comando Territorial de Évora da GNR, o Coronel Joaquim Grenho falou sobre os principais desafios do comando, dizendo que são “cada vez adaptarmos a uma realidade, que é, por um lado um pouco da desertificação do interior e a gentrificação com uma população mais idosa e isolada, mas por outro lado com o aumento do turismo que tem vindo a trazer outras dinâmicas a algumas áreas.”

Sobre o acompanhamento das pessoas idosas e isoladas, o Comandante do Distrito de Évora, afirma que “temos vindo a fazer um forço para através de uma maior mobilidade dos nossos meios e com protocolos com entidades externas, como é com a DECO, para ir porta a porta, no  alcance dos nossos censos sénior que fazemos todos os anos para saber qual é a condição dos nossos idosos em todas as terras para maior permitir conhecer as suas necessidades e carências e ainda sensibiliza-los para a existência dos mais variados crimes que são alvo, nomeadamente as burlas.”

Já sobre o patrulhamento da região, o Coronel Joaquim Grenho refere que “estamos cientes que os meios que gostaríamos de ter são sempre escassos e por isso cada vez mais apostamos nas novas tecnologias para nos ajudar a potenciar uma resposta mais rápida, com uns meios que são os mais capazes ao nosso dispor. Hoje em dia temos uma sala de situação que sabe a cada momento onde esta cada viatura e cada homem e é fácil através dai balancear os meios de modo a potenciar os meios que temos.”