Época balnear arrancou com vigilância nas praias do litoral alentejano

Praia
Foto: Miguel Bernanrdo

A época balnear no litoral alentejano já arrancou, com vigilância nas praias dos concelhos de Sines, Grândola e Odemira, mas o município de Santiago do Cacém só abrirá oficialmente a época no sábado.

A época balnear começou no sábado no concelho de Sines e a abertura prossegue na praia de Melides [Grândola] e no concelho de Odemira. Segue-se depois, no dia 19, o concelho de Santiago do Cacém“, explicou à agência Lusa o comandante da Capitania do Porto de Sines, Rui Filipe.

De acordo com o responsável, no último fim de semana registou-se “uma grande afluência de banhistas” às praias do litoral alentejano, embora durante a semana a afluência “seja regular“.

Em termos de vigilância, afirmou, a maioria das praias conta com nadadores salvadores, à exceção das praias da Ilha do Pessegueiro e de Morgavel, no concelho de Sines, cujo processo “está a ser tratado pela Câmara de Sines que tem a responsabilidade” de garantir a colocação do dispositivo.

A câmara, que tem responsabilidade pelos nadadores-salvadores, está a tratar do assunto e estamos a trabalhar em conjunto para ter o dispositivo de assistência aos banhistas nestas duas praias instalado até ao próximo fim de semana. Até lá, são consideradas praias sem vigilância”, referiu.

Para além das praias da Costa de Santo André e Fonte do Cortiço, em Santiago do Cacém, cuja época balnear arranca no próximo sábado, toda a costa alentejana tem já o normal dispositivo de segurança, composto pelo posto de praia, sinalização de segurança e primeiros socorros, acrescentou.

A vigilância abrange as praias sob jurisdição da capitania de Sines, entre Melides, no concelho de Grândola (Setúbal), e Carvalhal, em Odemira (Beja), e compreende um total de 92 quilómetros de costa.

No total, as praias consideradas zonas balneares vão contar com 38 nadadores-salvadores – distribuídos pelos concelhos de Grândola (dois), Santiago do Cacém (quatro), Sines (13) e Odemira (19) – para garantir a segurança até ao dia 30 de setembro.

“Para além destes, Sines irá contar ainda com mais dois nadadores-salvadores na praia da Samoqueira e Santiago do Cacém irá colocar dois nadadores-salvadores na praia do Porto das Carretas, que não estão classificadas como águas balneares, devido à afluência de banhistas”, explicou Rui Filipe.

Este ano, o dispositivo foi montado nas praias de Melides (Grândola), Vasco da Gama, São Torpes, Vieirinha e Porto Covo (Sines), no distrito de Setúbal, e Malhão Norte, Malhão Sul, Farol, Franquia, Furnas Rio, Furnas Mar, Almograve e Almograve Sul, Zambujeira do Mar, Alteirinhos e Carvalhal (Odemira), no distrito de Beja.

Para as zonas que não são designadas como praias de banho, a Capitania do Porto de Sines disponibiliza duas viaturas todo-o-terreno, do projeto ‘Seawatch’, com militares da Marinha com formação de nadador-salvador, e dois militares “em vigilância apeada”, que vão reforçar a segurança da costa durante a época balnear.