Ensino superior: Universidade de Évora com 31 cursos ‘cheios’ e vagas ainda em três

Universidade de Évora

As vagas de 31 cursos da Universidade de Évora (UÉ) já foram todas preenchidas, sobrando 56 distribuídas por três cursos, para a 3.ª e última fase do concurso nacional de acesso, revelou hoje a instituição.

Para este ano letivo, “a UÉ disponibilizou 1.330 vagas, distribuídas por 34 cursos de licenciatura e mestrado integrado, 31 dos quais preencheram já a totalidade das vagas”, disse a academia, em comunicado enviado à agência Lusa.

Na 2.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao Ensino Superior, cujos resultados foram divulgados na quinta-feira, a universidade alentejana preencheu 262 vagas.

Segundo a UÉ, para a 3.ª e última fase de acesso, “restam apenas 56 vagas, distribuídas por três cursos”, o de Engenharia e Mecatrónica (29), Engenharia de Energias Renováveis (15) e o de Engenharia e Gestão Industrial (12).

“Poderá ser permitido um reforço de vagas do CNA com base em vagas sobrantes de outros concursos de acesso ao ensino superior, uma oportunidade que, a existir, será aproveitada pela Universidade de Évora”, frisou hoje a instituição.

Já na 1.ª fase do concurso deste ano, cujos resultados foram divulgados a 26 de setembro, ficaram colocados na UÉ 1.222 novos estudantes (preenchidas 92% das vagas), divulgou a academia, na altura, frisando que estes números confirmam a tendência de crescimento dos últimos anos, em licenciaturas e mestrados integrados.

A UÉ estimou hoje que deverá ultrapassar os 2.000 novos estudantes, de licenciatura e mestrado, neste ano letivo de 2021/2022, quando somados os resultados do CNA e os alunos colocados através das restantes vias de acesso (Concurso M23, concurso local para Licenciatura em Música, concurso para Estudantes Internacionais).

A reitora, Ana Costa Freitas, argumentou que os resultados da 2.ª fase do CNA reforçam o “reconhecimento da excelência do ensino da Universidade de Évora e da missão” que a academia tem “vindo a consolidar no desenvolvimento da região e do país”.

E sem esquecer que a instituição sediada em Évora “é cada vez mais um espaço dinâmico, diverso e inspirador”.

No país, 9.154 estudantes (40% do total de candidatos) ficaram colocados na 2.ª fase do CNA ao Ensino Superior, tendo sobrado 4.441 vagas para os próximos concursos, de acordo com os resultados do CNA divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES),

O ministério mantém as estimativas de este ano se ultrapassarem os 100 mil novos alunos, quando estiverem concluídas todas as formas de acesso no ensino superior público e privado.