Em Mourão afirmou-se a identidade alentejana, num concerto com Vitorino e Grupos Corais (c/fotos)

Vitorino em Mourão

A Câmara Municipal de Mourão promoveu, este sábado (15 de janeiro), um concerto de homenagem ao Alentejo e ao Cante, com o artista Vitorino que atou acompanhado por três grupos de cante alentejano deste concelho do distrito de Évora.

O evento decorreu no Pavilhão Gimnodesportivo de Mourão e contou com uma boa moldura humano que preencheu quase por completo os lugares disponíveis.

Vitorino esteve em palco com a sua banda, tendo interpretado vários temas do seu reportório como a “Queda do Império”, “Alentejanas e Amorosas”, “Guerrilha Alentejana”, entre outras num espetáculo que agradou aos presentes.

A parte final do concerto foi dedicada ao Cante Alentejano, com Vitorino a estar em palco apenas com o Grupo Coral da Luz, o Grupo Granjarte e o Grupo Coral da Granja.

O espetáculo terminou com Vitorino, já acompanhado pela sua banda, a cantar “Vou-me embora vou partir” e “Menina estás à janela”.

Em declarações a’ODigital.pt, o presidente da Câmara Municipal de Mourão, João Fortes referiu que “este espetáculo era para ter sido realizado há duas semanas atrás, por ocasião das Janeiras, mas devido às medidas de contenção da pandemia só agora o conseguimos realizar”.

O Autarca afirmou que “optamos por trazer o cantor Vitorino porque faz parte também desta identidade cultural que queremos afirmar em conjunto com os Grupos Corais”.

Já sobre a adesão dos Grupos Corais a este tipo de atividade, João Fortes espera que “assim continue, pois, nós temos apoiado de todas as formas e mais alguma, dentro do possível, para estimular este ambiente de associativismo e felizmente temos conseguido cativar cada vez mais alguns membros mais jovens para dar continuidade a este legado e a esta tradição e a autarquia tudo fará para salvaguardar esta identidade.

Sobre a adesão da população a estas atividades, o edil mostrou-se satisfeito referindo que “não podemos esquecer que ao aprendermos e ao vivermos com a cultura tradicional portuguesa, é também uma forma de adquirimos mais conhecimento, sermos mais cultos, mais eruditos e ter mais conhecimento, portanto espero que a população assim continue a aderir a este tipo de evento”.

Fique de seguida com as imagens deste espetáculo, numa reportagem de Hugo Calado: