Elvas: Laboratório InnovPlantProtect galardoado com o prémio “Investimento que Marca”

Elvas InnovPlantProtect

O laboratório colaborativo de Elvas InnovPlantProtect (InPP) foi distinguido pela revista Vida Rural com o prémio “Investimento que Marca” 2021 por ser considerado “o investimento mais relevante no último ano no setor agrícola e agroindustrial nacional”.

O prémio foi entregue, no final de junho, durante a 8a edição do AgroIn – Congresso Anual de Agronegócios.

De acordo com a diretora da Vida Rural e coordenadora de publicações da IFE, Isabel Martins, a escolha do laboratório colaborativo “pretende reforçar a importância do investimento em investigação e inovação numa área determinante para o futuro da agricultura: a procura de soluções de base biológica para a proteção de culturas, num contexto desafiante, em que é preciso assegurar a produção de alimentos de forma cada vez mais sustentável”.

Já o diretor executivo do InPP, Pedro Fevereiro, considera que a atribuição do prémio “é um incentivo para o InnovPlantProtect, que se instalou numa região de baixa densidade e que conseguiu atrair 38 recursos humanos altamente qualificados para instalar uma unidade de inovação moderna. Premeia ainda a visão do município de Elvas, que desde a primeira hora abraçou este desafio”.

O InPP tem como objetivo o desenvolvimento de soluções inovadoras de base biológica para proteger as culturas de pragas e doenças, bem como a prestação de serviços de diagnóstico e monitorização, contribuindo para a sustentabilidade dos sistemas agrícolas. O foco prioritário deste laboratório colaborativo são as culturas mediterrânicas, em particular a sua proteção contra pragas e doenças emergentes associadas às alterações climáticas, cujos efeitos nocivos já são visíveis em muitos países, inclusive em Portugal.

Resultante de um projeto nascido no seio da Universidade NOVA de Lisboa, o InPP reúne um total de 12 associados, numa parceria público-privada que junta academia, as empresas Bayer Crop Science, Syngenta Crop Protection e Fertiprado, centros de investigação, associações de produtores e a Câmara Municipal de Elvas, com vista a promover a competitividade do setor agrícola nacional.