EDIA vai estudar as necessidades de investimento no regadio até 2030

Regadio

Conforme já noticiámos, a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, determinou a elaboração de um estudo de âmbito nacional, tendo em vista o levantamento das necessidades de investimento e do potencial de desenvolvimento do regadio coletivo eficiente, num período de investimento até 2030.

A Ministra da Agricultura determinou a elaboração do estudo “considerando a importância que o regadio tem para a agricultura em Portugal e pretendendo dar continuidade ao Programa Nacional de Regadios (PNRegadios) em curso”.

Sob a coordenação da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, S.A., os trabalhos a desenvolver terão em consideração a conjugação de vários fatores, nomeadamente a disponibilidade de água, a aptidão dos solos, a viabilidade técnica, económica e ambiental das soluções encontradas e a vontade e motivação dos agricultores envolvidos.

Segundo a titular da pasta da Agricultura, este estudo representa “mais um instrumento de reforço do Programa Nacional de Regadios, em linha com as especificidades dos territórios, e da essencial resposta aos efeitos das alterações climáticas, que pedem, cada vez mais, um uso eficiente dos recursos naturais“.

Recorde-se que, no âmbito do PNRegadios, já foram aprovadas 59 candidaturas, beneficiando mais de 67.000 ha, a que corresponde um investimento público de 392 milhões de euros.