E se o seu carro gostar mais da bomba do que o fabricante lhe prometeu…

Combustíveis

A DECO PROTESTE, diretamente ou através de organizações com que colabora, como o BEUC, tem reivindicado para que os testes realizados pelos fabricantes de automóveis – emissões e consumos – sejam realizados em condições reais.

Para a DECO Proteste, é muito diferente testar um carro num circuito ou num laboratório, numa condução regular e controlada, do que trazê-lo para o centro de uma cidade, utilizar o ar condicionado frequentemente ou de forma permanente, realizar acelerações súbitas ou outro tipo de manobras normais do dia a dia.

O resultado entre as duas formas de testar, e a opção dos fabricantes pela primeira, serve para mistificar os consumos reais dos veículos e as suas emissões. Os valores estarão sem dúvidas corretos, mas correspondem a testes realizados em condições ideais, que estão muito além da utilização real que os seus futuros proprietários terão de fazer.

Daqui resulta o fosso habitual entre os valores, por exemplo, de consumo anunciado pelos fabricantes e aquele que os automobilistas vão realmente sentir. Sobretudo, na sua carteira.

Para ajudar os automobilistas a terem uma noção mais clara do carro que estão a comprar e de quanto vão ter mesmo de desembolsar em combustível ou o real volume das emissões, a União europeia criou o projeto MILE21, trazido para Portugal pela DECO PROTESTE.

Nesta plataforma digital colaborativa, que será alimentada pelos consumidores europeus com dados reais referentes aos seus carros, é possível, antes de comprar o seu carro, dosear as expectativas quanto aos consumos e emissões anunciadas pelos fabricantes. Os consumidores também podem ir registando e acompanhando os consumos do seu carro, ao mesmo tempo que têm acesso aos conselhos dos especialistas da DECO PROTESTE para uma condução mais eficiente, menos dispendiosa e mais amiga do ambiente.

As informações dos consumidores contribuirão, ainda, para que as autoridades europeias identifiquem as medidas corretivas necessárias, para que a informação prestada pelos fabricantes seja cada vez mais exata e não apenas marketing.

Clique aqui para mais informação