Dia da Europa em Évora “significa o reconhecimento da importância nacional e internacional” da cidade (c/fotos)

Carlos Pinto de Sá

A Representação da Comissão Europeia em Portugal assinalou o Dia da Europa esta segunda-feira, dia 9 de maio, em Évora, com um programa centrado nos objetivos e valores da União Europeia , num ano em que se assinala o Ano Europeu da Juventude e o 35º aniversário do programa Erasmus.

Organizadas com o apoio da Câmara Municipal de Évora e em colaboração com um leque de entidades, sobretudo locais, as comemorações decorrem no Palácio de D. Manuel e no Jardim Público de Évora, adjacente ao palácio.

O programa oficial das comemorações arrancou uma Sessão Protocolar no Palácio de D. Manuel com a participação da Comissária europeia Elisa Ferreira e da Ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva. A ocasião serviu também para assinalar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito do NextGenerationEU, cuja avaliação foi aprovada pela Comissão Europeia,

A sessão foi aberta por Carlos Pinto de Sá, Presidente da Câmara Municipal de Évora, e Sofia Moreira de Sousa, Representante da Comissão Europeia em Portugal. O evento incluiu momentos de música e poesia, interpretados por estudantes de Música e Artes Cénicas na Escola de Artes da Universidade de Évora.

Em declarações a’ODigital.pt, o presidente da Câmara Municipal de Évora afirmou ser “uma honra receber em Évora o Dia da Europa, pois, significa também o reconhecimento da importância e do prestígio nacional e internacional que Évora vem ganhando e, por isso, aquilo que procuramos aqui é receber bem aquilo que são os representantes dos Estados-membros da União Europeia e propor a reflexão sobre os temas que são fundamentais para a Europa.

O autarca sublinhou que pretendeu-se com este dia “mostrar o que de bom a Europa nos trouxe, mas também sublinhar os problemas, as dificuldades que temos e que enfrentamos e alguns deles que são estruturantes e são decisivos para o nosso futuro e temos muito trabalho a fazer, por exemplo, na área da pobreza, nas questões de agora com a guerra, do armamento de destruição maciça e nuclear ou na questão das alterações climáticas”.

Carlos Pinto de Sá disse-nos ainda que este dia foi “de reflexão para que possamos pensar o futuro da Europa e para que haja a coragem de se tomarem as opções políticas das medidas que os povos europeus necessitam para melhorar as suas condições e qualidade de vida e para garantir uma sociedade mais justa para o futuro.

Fique de seguida com as imagens da cerimónia protocolar, numa reportagem de Hugo Calado e Rogério Cardoso: