Depois de anos em “posse de um particular indevidamente”, peça da Idade do Bronze volta à “fruição pública no Museu de Aljustrel” (c/som)

A Direção Regional de Cultura do Alentejo celebrou, recentemente, com o Museu Municipal de Aljustrel, um contrato de depósito de uma estela funerária da Idade do Bronze, encontrada no verão de 2013, por um trabalhador agrícola, na freguesia de S. João de Negrilhos, em Aljustrel.

De acordo com a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a estela funerária foi recuperada depois de o Estado ter intentado um processo judicial contra um arqueólogo que detinha indevidamente a peça, tendo esta sido reavida já em fase de execução de sentença face à recusa de entrega da mesma.

Em declarações ao “ODigital.pt”, a Diretora regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, refere que “é uma peça arqueológica de grande relevo, que por razões que tem a ver com uma espécie de furto” não estava na posse do estado, acrescentando “ que foi muito difícil de recuperar esta peça que estava na posse de um particular indevidamente, e nós conseguimos resgatar a peça e ir deposita-la no museu de Aljustrel e estamos a preparar com conjunto com o Presidente da Câmara de Aljustrel e com a sua equipa, uma apresentação.”

Ana Paula Amendoeira diz ainda que “não querendo nós ser juízes em causa própria, mas se não fosse a persistência da Direção Regional de Cultura não se tinha conseguido recuperar e devolver ao local onde deve de estar, que é à fruição pública no Museu de Aljustrel”, referenciando ainda que “nós gostávamos de dar visibilidade a este caso até para servir como um bom exemplo de boas práticas, que se conseguiu recuperar uma peça que estava perdida”.

Recordamos que a apresentação pública da estela funerária será realizada no Museu Municipal de Aljustrel, no dia 10 de janeiro de 2019, pelas 18:30, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Aljustrel, da Diretora Regional de Cultura do Alentejo e do responsável pelo achado.