Cuba ‘invadida’ por Cante Alentejano e outras tradições no final de maio

Feira em Cuba

Cante Alentejano, Música Filarmónica, Sons do Mundo, Folclore, Artesanato e Tabernas são algumas das propostas para os dias 27, 28 e 29 de maio, em Cuba, no distrito de Beja.

Centrada na promoção dos territórios, dos seus produtos, culturas e tradições, a Feira do Cante e das Tradições regressa este ano a Cuba, com organização da Sociedade Filarmónica Cubense 1º de Dezembro e da Câmara Municipal.

Ao longo de três dias, o evento icónico que deixou marca na memória coletiva da região, volta a espalhar-se pelas ruas da vila de Cuba um vasto leque de iniciativas.

Uma feira sem recinto, com vários espaços localizados um pouco por toda a vila de Cuba, onde cada associação mostrará o que a sua região tem de melhor, a par de um programa repleto de atividades.

Grupos Corais, animação de rua (com artes performativas), arruadas (com Pauliteiros, Caretos, Vacas de Fogo, Ranchos Folclóricos, Tunas Académicas, entre outros), degustação de produtos regionais, tabernas, colóquios e concertos são algumas das propostas deste evento, a contar com representações culturais e tradicionais de várias regiões do território nacional.

Na música, em três palcos diferentes, o programa inclui espetáculos que propõem uma verdadeira viagem por diversas sonoridades, passando pelo incontornável Cante Alentejano (com vários Grupos a participar naquela que será a 3a Maratona do Cante), pela polifonia da Bandas Filarmónicas (de Cuba e Alcáçovas), pelo Fado (com Marco Rodrigues) e pela música tradicional alentejana (com Luís Trigacheiro), rumando ainda além-fronteiras, mais concretamente a Cabo Verde e Angola (com as atuações de Mynda Guevara, Sara Alhinho e Pacas).

Fora do palco, a festa estende-se pela vila, com Animação de Rua e Arruadas preparadas para os 3 dias. Os Pé de Xumbo, os Kalimotxo Orkestar, as Vacas de Fogo, as Tunas Académicas, os Chocalheiros de Vila Verde de Ficalho, os Gigabombos do Imaginário, o grupo Ritété (Teatro de Rua), os Pauliteiros de S. Martinho, os Caretos de Podence e os Ranchos Folclóricos “Ribeira de Santarém” e “Alma algarvia” serão os protagonistas de alguns desses momentos.

Destaque-se ainda que pela vila vão estar disponíveis diversos espaços de exposição (ocupados pelos Grupos de Ação regionais convidados), bem como uma série de Tabernas e espaços de “comes e bebes”.

Para garantir a mobilidade dos visitantes, todos os dias estarão disponíveis, gratuitamente, Passeios de Charrete pela Vila, bem como um comboio com circuito pelos diversos espaços que compõem a Feira.