Covid-19: IAPMEI apoia apenas 1505 empresas do Alentejo através do programa Apoiar

Apoiar empresas

O IAPMEI, através do programa Apoiar, apoiou mais de 42 mil empresas em 2020 e no primeiro trimestre deste ano, contribuindo com incentivos de mais de 376 milhões euros, indicou hoje a Agência para a Competitividade e Inovação.

O Programa Apoiar, cujas candidaturas fecharam em 30 de abril, visa contribuir para uma melhoria da situação de tesouraria das micro, pequenas, médias empresas e empresas com 250 trabalhadores ou mais, com uma faturação não superior a 50 milhões de euros, sob a forma de subsídio a fundo perdido, para apoio dos setores particularmente afetados pelas medidas excecionais aprovadas no contexto da pandemia de covid-19, refere o IAPMEI em comunicado.

Este programa abrange empresas de todo o continente português, sendo que o maior número de candidaturas (17.037) corresponde à região Norte.

Seguem-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com um total de 13.347 candidaturas, o Centro (7.855), o Algarve (3.013) e o Alentejo (1.505).

Segundo o IAPMEI, Lisboa foi o distrito com mais candidaturas por parte das empresas (11.883), seguindo-se o Porto, com um total de 9.354 candidaturas, e Braga, com 3.743.

Nas últimas posições da lista surgem os distritos da Guarda, Beja e Portalegre, com 461, 257 e 185 candidaturas, pela mesma ordem.

As candidaturas provêm essencialmente de microempresas (38.584), que conseguiram angariar um incentivo de mais de 205 milhões euros, e empresas de pequena dimensão (3.386), com um incentivo superior a 131 milhões euros, lê-se no comunicado.

As medidas acompanhadas pelo IAPMEI no âmbito do Programa Apoiar são o APOIAR.PT, APOIAR RESTAURAÇÃO, APOIAR RENDAS e o APOIAR + SIMPLES, refere o IAPMEI.

Nesse sentido, o maior número de candidaturas recebidas registou-se no Programa APOIAR.PT, totalizando mais de 27.000 submissões aprovadas.

Seguem-se o APOIAR RENDAS, com mais de 10.000 candidaturas, e o APOIAR +SIMPLES, com quase 5.000 candidaturas submetidas aprovadas.

Desde a abertura do primeiro aviso foram realizadas quase 80.000 transferências para as empresas (76.956), lê-se na nota.