Covid-19: Hospital de Évora emite comunicado e dá a conhecer medidas a seguir por todos

Hospital de Évora

Na sequência de ter sido decretado o “estado de alerta” pelo Governo Português, no âmbito do plano de combate ao COVID-19, de forma a garantir a segurança dos utentes e dos profissionais, o Hospital de Évora emitiu este domingo um comunicado, onde indica algumas medidas que vão ser tomadas e que merecem toda a atenção.

O Hospital de Évora informa que “a partir de 16 de março (2ª feira) a atividade de HOSPITAL DE DIA e MCDT’s (análises, raios-x, etc) fica reservada aos casos clinicamente relevantes, cuja suspensão acarrete risco ou prejuízo grave por ausência de realização. A restante atividade será reagendada”, deixando claro que “os Utentes serão informados via telefone ou carta”, da suspensão dos serviços não urgentes.

De salientar que a partir desta segunda-feira, “serão apenas realizadas as consultas presenciais nos casos em que a presença dos utentes seja indispensável e a consulta inadiável”, sendo que o Hospital volta a ressalvar que “os Utentes serão informados via telefone ou carta”.

Também a partir desta segunda-feira, “a atividade cirúrgica programada fica reservada para os casos clinicamente relevantes, cuja não realização coloque em risco a vida do Utente ou determine risco de prejuízo grave, por ausência de intervenção“, continuando o Hospital a ressalvar que “os Utentes serão informados via telefone ou carta”.

No comunicado emitido, o Hospital de Évora informa que “prevendo um aumento de doentes suspeitos com COVID-19 , o HESE solicitou o apoio ao Exército com o empréstimo de tendas que permitirão fazer, num circuito distinto, a sua triagem. O Exército respondeu prontamente a esta solicitação e as tendas estarão prontas dia 15 de março;”

De salientar que apesar de terem sido montadas tendas no Hospital de Évora, todos as pessoas antes de se dirigir ao Hospital deverão contactar o SNS 24 através do número 808 24 24 24, de forma a não congestionar os contactos do Hospital.

De destacar ainda que “os acessos ao hospital serão realizados apenas pelas entradas  principais de acesso a cada edifício. O acesso dos profissionais de saúde deve ser feito pela cave do Edifício do Espírito Santo de Évora e, no Edifício do Patrocínio, pela entrada principal”, sendo que “o acesso aos refeitórios e ao bar do Espírito Santo do HESE ficam restritos aos profissionais do HESE, que terão também a opção de refeições take away;”

Mais informa que “estão suspensas todas as Visitas aos doentes internados, mantendo-se a presença do Acompanhante, que deve ser sempre a mesma pessoa.