Covid-19: Hospital de Évora confirma infecção numa profissional do Serviço de Urgência, mas garante não haver “profissionais de quarentena”.

Hospital de Évora

O Hospital do Espírito Santo de Évora veio a público, esta sexta-feira, confirmar que uma profissional do Serviço de Urgência (SU), testou positivo à Covid-19, esta que também exercia actividade assistencial no Lar de Reguengos de Monsaraz.

Neste sentido, de acordo com o Hospital de Évora, foi iniciada uma acção de testagem a todos os utentes e profissionais que tenham estado em contacto com a referida profissional de saúde. Em comunicado é ainda referido que de “momento não há profissionais de quarentena”, referindo também que o Serviço de Urgência “mantém a sua atividade assistencial normal”.

Um comunicado que passamos a transcrever na íntegra:

“No passado dia 18 de junho, a Proteção Civil Municipal de Reguengos de Monsaraz tornou pública a existência de uma utente do Lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS) com teste positivo à infeção pelo novo coronavírus e que, em coordenação com o Conselho de Administração daquela instituição, a Administração Regional de Saúde do Alentejo, a Segurança Social e a Proteção Civil Distrital, a Autoridade de Saúde Pública tomara a decisão imediata de testar generalizadamente, a partir da tarde desse mesmo dia, todos os utentes e trabalhadores da instituição.

No âmbito daquele procedimento diagnóstico, o HESE tomou conhecimento de que uma sua profissional do Serviço de Urgência (SU), que exercia igualmente atividade assistencial no Lar da FMIVPS, tinha testado positivo para aquele vírus.

Por razões de precaução e segurança, o HESE decidiu, no dia em que teve conhecimento desse facto, iniciar um procedimento interno de rastreio a todos os possíveis contactos daquela profissional, utentes e profissionais.

Tendo em consideração o “período de janela imunológica”, os testes aos utentes internados foram programados da forma mais e tiveram início na manhã do dia 20 de junho e irão terminar no dia 22 deste mesmo mês.

Os resultados dos testes realizados aos utentes foram, até ao momento, felizmente, todos negativos.

Por uma questão de maior prudência, os profissionais do SU, contactos mais próximos da profissional infetada, serão testados nos próximos dias 22 e 23 de junho, em concordância com as indicações da Saúde Ocupacional do HESE.

Neste momento não há profissionais de quarentena, só passaremos a ter profissionais em quarentena se tal se vier a justificar na sequência daqueles resultados.

O SU do HESE mantém a sua atividade assistencial normal.

Tanto os Profissionais como os Utentes mantêm o cumprimento das regras da DGS exigidas no âmbito da pandemia COVID-19. Os profissionais do HESE garantem o cumprimento das medidas de segurança na prestação da sua atividade assistencial a todos os utentes que efetivamente tiverem necessidade de recorrer a cuidados hospitalares de um modo geral e particularmente no âmbito do SU.”