Covid-19: Fundação Calouste Gulbenkian vai financiar 12 instituições alentejanas que apoiam idosos

Centros de Dia

A crise pandémica da Covid-19 que Portugal atravessa, veio mostrar a grande vulnerabilidade das instituições que prestam apoio aos idosos.

Nesse sentido e de forma a ajudar estas instituições a continuar a prestar apoio aos idosos, a Fundação Calouste Gulbenkian vai atribuir 1,2 milhão de euros a organizações de todo o país, que estão próximas da população mais idosa.

A iniciativa Gulbenkian Cuida seleccionou, em concurso, 69 organizações da sociedade civil para reforçar a sua capacidade de resposta em tempos de pandemia, das quais 12 são alentejanas.

Segundo a referida fundação, foram escolhidos projectos promovidos por diferentes tipos de organizações – desde IPSS a Associações, delegações locais de organizações nacionais como a Cruz Vermelha Portuguesa e a Cáritas –, mas todas elas têm experiência e conhecimento da realidade local e algumas encontram-se alicerçadas em parcerias locais, nomeadamente autarquias e unidades locais de saúde.

De acordo ainda com esta instituição, “o tipo de apoio será igualmente diversificado, contemplando as componentes fundamentais de Serviço de Apoio ao Domicílio, mas também actividades como monitorização de indicadores de saúde, apoio psicológico, estimulação física e cognitiva ou teleassistência. Equipas especializadas, geralmente com múltiplas valências, prestarão apoio a pessoas idosas em situação de vulnerabilidade, isolamento social, geográfico e em situações de demência, através de serviços essenciais ao nível alimentar, de higiene pessoal e habitacional, tratamento de roupas, enfermagem, administração de medicação, cuidados de saúde, reabilitação, promoção da saúde mental, física, emocional, cognitiva, ocupacional e bem-estar, teleassistência ou combate ao isolamento através de novas tecnologias.”

Esta iniciativa insere-se no quadro do Fundo de Emergência Covid-19, um fundo de cinco milhões de euros criado pela Fundação Gulbenkian e aberto a outras entidades, com o intuito de reforçar a resiliência da sociedade portuguesa em tempos de pandemia. Este Fundo tem projectos de apoio nas áreas da Saúde, da Ciência, Sociedade Civil, Educação e Cultura.

Fique de seguida com as instituições alentejanas que vão ser financiadas por este fundo:

  • Centro Social Nossa Senhora da Graça

Projeto: Há D’Escampar – Tudo há-de ficar bem

Localização: Beja

 

  • Lar da Terceira Idade Nª Senhora da Graça

Projeto: Todos ON

Localização: Castelo de Vide – Portalegre

 

  • Cruz Vermelha – Delegação de Portalegre

Projeto: Apoio Sénior #COVID19

Localização: Portalegre

 

  • Cáritas Diocesana de Beja

Projeto: Humanamente @tivos

Localização: Beja

 

  • Santa Casa da Misericórdia de Sines

Projeto: Cuidar o Bem-Estar em tempo de isolamento

Localização: Sines – Setúbal

 

  • Casa do Povo de São Luís

Projeto: Cuidar Mais em casa

Localização: Odemira – Beja

 

  • Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior

Projeto: Ninguém está só!

Localização: Campo Maior – Portalegre

 

  • AICVN – Associação de Intervenção Comunitária de Vendas Novas

Projeto: SAD*AICVN o coração da cidade a trabalhar para si

Localização: Vendas Novas – Évora

 

  • Centro Social e Paroquial Nª Senhora do Rosário

Projeto: FRÁGIL – Forma Rápida e Ágil de avaliar fragilidade ao domicílio e em rede (Wiser)

Localização: Reguengos de Monsaraz – Évora

 

  • Cáritas Paroquial de Nª Senhora Vila Viçosa

Projeto: Criar Rotinas

Localização: Vila Viçosa – Évora

 

  • Associação de Solidariedade Social Amieirense

Projeto: Amieira cuida-nos junto ao grande lago!

Localização: Portel – Évora

 

  • Santa Casa da Misericórdia de Fronteira

Projeto: Cuida em Casa

Localização: Fronteira – Portalegre