Covid-19: EDIA anuncia medidas preventivas e diz-se preparada para trabalhar à distância

Foto:D.R.

A EDIA aprovou o Plano de Contingência para o Coronavírus (COVID19), com base nas recomendações da Direcção-Geral da Saúde e do despacho emitido pelas ministras da Saúde, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Segundo a EDIA, “esta medida surge com o objectivo de fazer face à propagação da infecção humana pelo coronavírus COVID-19 e de proteger a saúde de todos quantos trabalham e frequentam a EDIA, ao mesmo tempo que se assegura o funcionamento dos órgãos e serviços da Empresa.”

“Com estes objectivos, para além do reforço das medidas e hábitos de higienização em todos os edifícios da EDIA , foram restringidas as visitas de grupo a um máximo de 15 pessoas em simultâneo, no Museu da Luz e no CIAL –  Centro de Interpretação de Alqueva, uma estrutura criada para receber junto à barragem de Alqueva os visitantes que ali se deslocam, bem como visitas programadas regularmente quer por escolas, quer por outras instituições”, acrescenta a EDIA.

A empresa gestora da infraestrutura de Alqueva, salienta que “o Plano de contingência aprovado criou um gabinete de gestão do Covid-19 com as competências de divulgar, esclarecer e acompanhar a situação durante o período critico”, acrescentando ainda que “das diversas medidas de prevenção, monitorização e resposta previstas, está acautelado o accionamento de uma área de isolamento, bem como a eventual necessidade de colocação de colaboradores em regime de trabalho à distância ou mesmo a desactivação temporária de postos de trabalho, nomeadamente os que implicam atendimento ao público.”