Covid-19: Câmara de Ourique disponibiliza 100 mil euros “a fundo perdido” para apoiar empresas

Euros

A Câmara de Ourique (Beja) lançou um programa de apoio, com 100 mil euros, para reforçar “a liquidez das empresas” e “apoiar a manutenção dos postos de trabalho no concelho” em tempo de pandemia, foi agora anunciado.

O programa “Ourique: Resistir/ Recuperar”, com a dotação de 100 mil euros, pretende, “acima de tudo, combater os efeitos económicos da pandemia da covid-19, sendo um complemento às medidas de apoio nacionais”, explicou à agência Lusa o presidente do município alentejano, Marcelo Guerreiro.

De acordo com o autarca eleito pelo PS, “o primeiro confinamento já tinha causado impactos significativos”, mas o atual “paralisou por completo certos setores da economia local, especialmente a restauração”.

Por isso, avançámos com esta medida, que visa apoiar a economia local e os nossos empresários, que são gente muito resiliente, mas precisam também do nosso apoio para ultrapassar este momento difícil”, vincou Marcelo Guerreiro.

O presidente da autarquia frisou ainda que os setores do comércio e da restauração “têm uma importância muito grande naquilo que é a empregabilidade e a massa salarial” no concelho.

Por isso, e face às necessidades sentidas pelos empresários, avançamos com esta medida de apoio à economia local, que visa apoiar estes empresários a manterem os seus postos de trabalho e a retomarem a sua atividade”, assinalou.

O programa “Ourique: Resistir/ Recuperar” destina-se às empresas e aos empresários em nome individual com contabilidade organizada ou em regime simplificado com sede e atividade desenvolvida no concelho, que sejam micros, pequenas ou médias empresas e que tenham sido legalmente constituídas até ao início de 2019.

Os beneficiários da iniciativa deverão ter evidenciado, no final de 2019, um volume de negócios até 300 mil euros e terem sido obrigados a encerrar os seus estabelecimentos devido ao confinamento.

O apoio da Câmara de Ourique, “a fundo perdido”, terá o valor de 300 euros por cada funcionário que tenha estado em lay-off, incluindo os sócios-gerentes, “até ao valor máximo de três mil euros por entidade”.

As candidaturas ao “Ourique: Resistir/ Recuperar” devem ser apresentadas através de formulário eletrónico até ao dia 15 de abril.

Fonte: Lusa