Covid-19: Brigadas da Seg. Social já envolveram mais de 70 pessoas e intervieram por 11 vezes no distrito de Évora

Brigadas da Segurança Social
Foto: João Dinis

A região Alentejo está a ser, nas últimas semanas, uma das regiões mais atingidas pela pandemia da Covid-19, sendo as Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas os pontos de maior preocupação das autoridades.

No sentido de apoiar as referidas estruturas, a Segurança Social criou as Brigadas de Intervenção Rápida (BIR), em que são disponibilizados profissionais para as instituições.

Segundo a informação que conseguimos recolher, desde outubro, mês em que estas brigadas começaram a funcionar, no distrito de Évora estas brigadas foram ativadas por 11 vezes, que atuaram em 11 equipamentos com necessidade de intervenção devido a surto de Covid-19.

As 11 brigadas ativadas no distrito de Évora, incorporam 70 recursos humanos, entre auxiliares de lar, limpeza e profissionais de saúde, mediante um protocolo estabelecido entre a Segurança Social e a Cruz Vermelha Portuguesa.

De salientar que as BIR são compostas por pessoa ajudante de ação direta, auxiliares de serviços gerais, enfermeiros, psicólogos e médicos, distribuídas pelos distritos, com capacidade de ação imediata na contenção e estabilização de surtos nas Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, lares residenciais e outras respostas de acolhimento residencial.

No que diz respeito ao distrito de Évora em concreto, as BIR já foram chamadas a ajudar as Misericórdias de Alcáçovas, Évora, Cabrela, Pavia, Mourão e Vila Viçosa e em diversas IPSS como o Lar quinta da Ponte, em Montemor-o-Novo, a Casa do Povo de Vendas Novas, o lar Quinta da Sizuda, em Évora, na Associação dos Trabalhadores de Cabeção e no Lar da Casinha, em Évora.

De recordar que a composição das BIR é dinâmica e em função das necessidades, podendo estas ser reforçadas a qualquer momento.

Ao que sabemos, durante a época natalícia registou-se alguma dificuldade de pessoal, no entanto as BIR estão em todo o território do distrito de Évora e têm dado um valioso contributo na resolução dos surtos.