Covid-19: Ambiente da feira agropecuária Ovibeja recriado em versão digital

Ovibeja 2021

O ambiente da feira agropecuária Ovibeja, cuja edição presencial foi cancelada pelo segundo ano consecutivo, devido à pandemia de covid-19, vai ser recriado virtualmente, com uma versão digital do certame, na quinta e na sexta-feira.

Considerada uma das maiores feiras do sul do país, na qual “cabe”, anualmente, “todo o Alentejo deste mundo”, a Ovibeja é organizada pela ACOS – Agricultores do Sul e costuma decorrer no Parque de Feiras e Exposições de Beja – Manuel Castro e Brito.

Em 2020, o certame foi cancelado, devido à pandemia de covid-19, e, este ano, a ACOS adotou decisão idêntica para a edição 2021, por não estarem reunidas condições para a sua realização nos moldes tradicionais, mas substituiu-a por uma feira virtual, de dois dias.

Percebemos que podemos recorrer às potencialidades das novas tecnologias” para fazer “uma Ovibeja com características muito semelhantes à nossa feira de sempre”, explica Rui Garrido, presidente da comissão organizadora.

Apesar da pandemia, “a verdade é que a vida no campo não parou e os agricultores continuam a produzir alimentos que chegam todos os dias às mesas” dos consumidores e “mesmo as empresas, as marcas e as pessoas reinventaram-se neste mundo em mudança”, destaca o presidente da ACOS.

A Ovibeja, feita pela comunidade, acompanha e reflete esta procura de novos caminhos” e “sempre soube inovar, superando os obstáculos”, pelo que “vamos ter, em formato digital”, um certame “que recria o ambiente da nossa feira de sempre”, frisa Rui Garrido, citado em comunicado.

A abertura do evento ‘online’, disponível na página www.ovibeja.pt, está marcada para as 10:00 de quinta-feira, com uma sessão que inclui uma mensagem em vídeo do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e intervenções dos presidentes da Câmara de Beja e da ACOS, Paulo Arsénio e Rui Garrido, respetivamente.

Através do ‘site’, o certame proporciona um roteiro tridimensional (3D) pelos espaços habituais da feira, como é o caso dos pavilhões, este ano virtuais, mas que podem ser “visitados por todos” e “com produtos em exposição e para venda”.

Em formato 3D, vai integrar os espaços conhecidos de todos, o Pavilhão Institucional, o Pavilhão Sabor Alentejo, a Arena do Azeite, o Pavilhão da Pecuária, o Campo da Feira. Vai ter gente dentro. Desafios, encontros, reencontros. Festa. Tudo reunido numa plataforma digital, de acesso livre, para acompanhamento a partir de casa”, resumiu, em jeito de convite, a organização.

A versão digital da Ovibeja, cujo tema é “Agricultura ConsCiência”, para debater a atividade agrícola enquanto “setor sustentável e apoiado em dados científicos”, vai “oferecer” igualmente, à “distância de apenas um clique”, gastronomia, competições, ‘masterclasses’, espetáculos musicais ou debates.

A sustentabilidade dos sistemas agrossilvopastoris e do setor vitivinícola do Alentejo, a olivicultura e o azeite e investimentos na agricultura no âmbito da Nova Política Agrícola Comum (PAC) são alguns dos diversos ‘webinars’ agendados.

De acordo com a ACOS, o último, na sexta-feira, a partir das 16:30, sobre a utilização e gestão de perímetros de rega públicos, que aborda experiências europeias, mas também o caso do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva, é encerrado pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

A música “ecoa” às 19:30 de quinta-feira, no espetáculo OviCante, que vai juntar as “novas vozes” do cante alentejano, ”jovens talentos da região que também cantam outras sonoridades, desde o jazz, ao fado e onde o improviso os levar”.

Buba e Eduardo Espinho, Luís Trigacheiro, João Maria Baião e Miguel Costa, Ana Sofia Varela, Bruno Chaveiro, Jorge Benvinda e Jorge Serafim são os artistas que participam no concerto.

Na página de Internet da feira, os internautas vão poder assistir a eventos em diretos e a apontamentos de reportagem efetuados pela TV Ovibeja, através de breves conversas com os intervenientes nas diversas iniciativas.