Covid-19: Alentejo tem atualmente 3 Estruturas distritais de Apoio de Retaguarda operacionais

Pedido de apoio da Cruz Vermelha de Vila Viçosa

A rede nacional de Estruturas de Apoio de Retaguarda (EAR), criada no âmbito do combate à pandemia COVID-19, conta já com 19 EAR operacionais, revelou o Ministério da Administração Interna.

Estas 19 estruturas já operacionais têm uma capacidade máxima instalada para 1.950 utentes.

Destas 19 Estruturas operacionais, 10 têm atualmente utentes instalados, num total de 79 utentes, o que representa uma taxa de ocupação de 4%.

No Alentejo já estão operacionais as seguintes estruturas:

• 1 EAR no distrito de Beja: Centro de Acolhimento das FFAA – Base Aérea n.º 11;

• 1 EAR no distrito de Évora: Residência Universitária;

• 1 EAR no distrito de Portalegre: Centro de Negócios Transfronteiriços – Elvas;

Para além das 19 Estruturas operacionais, existem outras 9 Estruturas em fase de instalação, completando assim a rede nos 18 distritos de Portugal continental.

No total, a rede contará com uma capacidade máxima que ultrapassa as 2.300 camas.

A criação desta rede nacional de EAR, prevista no Despacho n.º 10942-A/2020, de 6 de novembro, visa garantir o apoio a pessoas infetadas com o novo coronavírus sem necessidade de internamento hospitalar e, também, a utentes de lares para pessoas idosas que careçam de apoio específico fora das respetivas instalações.