Segunda-feira, Setembro 26, 2022
Pub

Covid-19: Alandroal encara como “boas notícias” entrada na quarta fase do desconfinamento

- Publicidade -
- Publicidade -

O presidente da Câmara de Alandroal, João Grilo, considerou hoje como “boas notícias” a entrada do seu concelho na quarta fase do plano de desconfinamento de Portugal continental e elogiou as alterações dos critérios de avaliação.

São boas notícias, mas já estávamos à espera desta recuperação“, afirmou à agência Lusa, referindo que, quando se manteve no segundo nível do desconfinamento, o concelho “já não tinha praticamente casos” de covid-19.

Alandroal, no distrito de Évora, é um dos concelhos que se mantiveram no segundo nível de desconfinamento na anterior avaliação e que vão agora passar para quarta fase, juntamente com Albufeira, Figueira da Foz, Marinha Grande e Penela.

João Grilo realçou que o avanço do desconfinamento no município “é muito importante“, porque o setor da restauração “vive muito dos visitantes dos concelhos vizinhos e da região e também dos que vêm de Espanha“.

Este setor “está a ressentir-se muito do isolamento e tem uma grande expectativa de poder voltar a trabalhar como o fazia anteriormente“, sublinhou, encarando igualmente de forma positiva a reabertura das fronteiras.

O autarca disse ver “com alguma satisfação” as alterações aos critérios de avaliação introduzidas pelo Governo, nomeadamente a avaliação semanal em vez de quinzenal da evolução da pandemia de covid-19 e a possibilidade de se “isolar uma parte do concelho“.

Parecem-me critérios muito positivos para que em concelhos de baixa densidade possamos todos ter forma de continuar a ter atividade, mesmo que haja um ou outro caso isolado e devidamente controlado“, salientou.

As alterações, referiu o presidente do município, “são importantes para o futuro“, uma vez que causava “uma certa angústia” aos autarcas de pequenas concelhos verem os territórios “sujeitos a condicionalismo que eram exagerados em relação à realidade“.

Oito concelhos dos 278 existentes em Portugal continental não avançam para a quarta e última fase do atual plano de desconfinamento, a partir de sábado, no âmbito da situação de calamidade devido à pandemia.

Entre os oito concelhos impedidos de prosseguir para a quarta fase estão Miranda do Douro, Paredes e Valongo, que se mantêm no nível em que se encontram, e Aljezur, Resende, Carregal do Sal e Portimão, que recuaram para diferentes etapas, mas que ficam também retidos, ainda que possa ser “por muito pouco tempo”, porque o Governo decidiu passar a fazer uma avaliação semanal.

O concelho alentejano de Odemira também integra o grupo de municípios que não avançam para a última fase do desconfinamento, tendo o executivo decretado uma cerca sanitária às freguesias de São Teotónio e de Almograve, devido à elevada incidência de casos de covid-19, sobretudo em trabalhadores do setor agrícola.

No entanto, às restantes freguesias deste concelho do distrito de Beja aplicam-se as regras previstas na quarta fase do plano de desconfinamento, a aplicar a partir de sábado.

António Costa alertou ainda que há 27 concelhos que devem estar alerta, porque registam uma taxa de incidência da covid-19 superior a 120 casos por 100 mil habitantes, pelo se tiveram uma segunda avaliação negativa podem ficar retidos ou recuar no plano de desconfinamento.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Estremoz assinala Dia Mundial do Turismo com várias atividades

O Dia Mundial do Turismo comemora-se no próximo dia 27 de setembro e o concelho de Estremoz, no distrito de Évora, juntou-se às comemorações...

Beja acolhe formação sobre violência contra pessoas idosas

A cidade de Beja acolhe, nos dias 27 e 28 de setembro, a formação "Violência contra pessoas idosas e prestação de cuidados" promovida pela...