Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
Pub

Covid-19: A partir de segunda-feira teletrabalho deixa de ser obrigatório, mas há excepções

- Publicidade -
- Publicidade -

Decorreu, esta sexta-feira, o Conselho de Ministros que definiu todas as medidas para a terceira fase do desconfinamento, no âmbito da pandemia da Covid-19.

Uma das medidas anunciadas por António Costa está relacionada com o teletrabalho, que a partir de 1 de Junho passará a depender de um acordo entre entidade patronal e trabalhador.

Assim, a partir de segunda-feira, o teletrabalho deixará de ser obrigatório e depende de de acordo entre entidade patronal e trabalhador, no entanto no regresso ao trabalho deverá ser privilegiado o “trabalho desfasado e com equipas em espelho”.

De referir que os trabalhadores que sejam imunodeprimidos ou doentes crónicos, com deficiência (superior a 60%) ou pais com filhos em casa continuam obrigatoriamente em teletrabalho.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Vila Viçosa: Autarquia e Forças Armadas assinam protocolo para fortalecer candidatura a Património Mundial (c/fotos)

A Câmara Municipal de Vila Viçosa e o Estado Maior General das Forças Armadas assinaram, esta quinta-feira, um protocolo de colaboração no âmbito da...

Governo transferiu para os municípios 104 ME em atraso do Fundo Social Municipal

O Governo transferiu recentemente para os municípios 104 milhões de euros no âmbito do Fundo Social Municipal (FSM), verbas relativas a 2019, 2020 e...