Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
Pub

“Correcção do verdadeiro local de residência” pode levar a discrepâncias nos números totais por concelho e por região

- Publicidade -
- Publicidade -

Na conferência de imprensa realizada, esta quarta-feira, pelas Autoridades de Saúde, a Directora-Geral da Saúde, Graça Freitas, esclarece a discrepância entre os números de casos por concelho e o número de casos totais do Alentejo, que diariamente se constata no Relatório da DGS.

Graça Freitas, em resposta a esta pergunta colocada pela Rádio Elvas, esclarece que a contabilização dos casos “tem de ser feita pelo local de residência, sendo que muitas vezes a nível nacional nós temos o primeiro local de residência e depois as Autoridades de Saúde do Alentejo e de todas as outras regiões, acabam por descobrir que essa pessoa ou vive ou não vive lá, e portanto tempos de olhar para esses números sempre com estas pequenas diferenças, que têm haver com a correcção do verdadeiro local de residência das pessoas e que de facto de um dia para o outro há pequenas alterações”

Graça Freitas conclui dizendo que “para efeitos de gestão do caso interessa é de facto a  gestão local e é por isso que há essas discrepâncias, e queríamos que entendessem isto não como erros de informação, mas como afinação”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Estremoz: Piscina municipal coberta reabre após fecho devido a bactéria “Legionella”

A piscina coberta municipal de Estremoz (Évora) reabriu hoje, depois de ter sido encerrada temporariamente ao público após deteção da bactéria “Legionella” neste complexo...

Mundial2022: Estudantes universitários vibram em Évora com vitória de Portugal

As centenas de estudantes da Universidade de Évora (UÉ) que encheram hoje a sede de um clube da cidade, no centro histórico, vibraram com...