Coronavírus: Univ. Évora solicita a“alunos, professores e trabalhadores que regressaram dos países afectados” que evitem interacções sociais

Universidade de Évora

Tendo em conta a toda a situação mundial relacionada com o novo Coronavírus, agora chamado de Covid-19, a Universidade de Évora vai tomar algumas medidas preventivas.

A Universidade de Évora vai cancelar ou adiar as deslocações no âmbito de mobilidade incoming ou outgoing planeadas para o semestre par de 2019/2020.

A UÉ está também a solicitar aos “alunos, como aos professores e trabalhadores que regressaram dos países afectados, evitem quaisquer interacções sociais durante quinze dias.  Esta situação (no caso dos alunos) não prejudicará as avaliações.”

A Universidade de Évora refere ainda que “as Agências Nacionais e as organizações podem invocar a cláusula de força maior às actividades de mobilidade para a China ou para outras áreas afectadas, bem como a mobilidades provenientes dessas áreas, tal como previsto no modelo de contrato entre as Agências Nacionais e os beneficiários e tal como definido no guia do Programa Erasmus+ e noutros documentos contratuais. Neste contexto, existe flexibilidade para cancelar, adiar ou deslocar as actividades planeadas para essas regiões, salvaguardando o enquadramento legal geral aplicado ao Erasmus+. Dadas as circunstâncias excepcionais, podem-se aplicar os mesmos princípios a quaisquer mobilidades incoming das regiões afetadas.”