Conversa com seis vencedores do Prémio Pessoa assinala Dia da Europa em Évora

Dia da Europa_Évora

Seis vencedores do Prémio Pessoa assinalam, no domingo, o Dia da Europa, em Évora, numa conversa “que diz respeito a todos como humanidade”, anunciou a coordenação da candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura 2027.

Cláudio Torres (arqueologia), Elvira Fortunato (engenharia), José Manuel Rodrigues (fotografia), Maria Manuel Mota (biomedicina), Miguel Bastos Araújo (biodiversidade) e Tiago Rodrigues (teatro) são os interlocutores “com ligação ao Alentejo” do encontro “A Europa Imaginada”, que terá lugar no Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora.

Será uma conversa muito rica, não só pelas pessoas como também pelas áreas que dominam. Estamos a falar das ciências humanas da investigação científica, do exercício artístico e, por isso, de áreas que nos dizem a todos muito respeito como humanidade”, explicou à agência Lusa a coordenadora da Equipa de Missão da candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2017, Paula Mota Garcia.

Trata-se de um debate sobre “beleza, humanidade, sustentabilidade e ciência”, moderado pelo ex-secretário de Estado do Ordenamento, Território e das Cidades João Ferrão, que tem como objetivo “contribuir para uma ampla reflexão sobre o novo desígnio europeu, em que a cultura assume uma dimensão preponderante, aliada à tecnologia e à economia”, explica uma nota de imprensa.

O mote da conversa será muito focado na Europa e nesta ideia de sermos europeus, e por isso é uma discussão que, mais uma vez, diz respeito a qualquer cidadão, porque se trata também de questões sobre uma política de humanidade, sobre o que nós queremos e para onde queremos ir”, frisou a coordenadora.

Além disso, será um debate entre “pessoas que têm, de facto, uma relação com o Alentejo” mas que, “pelo seu exercício profissional e pessoal”, têm também “uma relação com o mundo e uma visão de mundo”.

A sua relação e a sua experiência de Alentejo estará sempre implícita na conversa, mas é, de facto, uma relação de Europa e de Mundo e, claro, o Alentejo também na Europa”, disse Paula Mota Garcia.

O evento realiza-se no âmbito da candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura 2027, um processo que “tem muito a ver com a participação, a construção e o legado”, disse a coordenadora.

Nesse sentido, serão também promovidos “grupos de discussão e grupos focais”, assim como um inquérito sobre “a importância que as atividades culturais têm no Alentejo” e sobre “como é que o cidadão olha para essa importância e que futuro deseja”.

O Alentejo é um território que “corresponde a cerca de um terço do país e com imensa cultura”, mas ao qual, segundo a coordenadora da Equipa de Missão Évora 2027, falta “a construção de desafios ao nível de uma construção cultural e artística”.

Há muita criação artística no Alentejo. Parece-me é que tem de ganhar escalas de relação. Depois há uma herança cultural com muitas camadas. Esta ideia de que todos passaram por cá é muito bonita e está muito visível no Alentejo, portanto, tudo isto tem é de ganhar escala”, concluiu Paula Mota Garcia.

O encontro “A Europa Imaginada” decorre no domingo, entre as 18:30 e as 20:30 no Colégio do Espírito Santo da Universidade de Évora e terá transmissão gratuita na internet, nos canais de Youtube e na página de Facebook da candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura.