Segunda-feira, Setembro 26, 2022
Pub

Comandante Distrital de Évora afirma que a PSP “tem uma missão difícil”

- Publicidade -
- Publicidade -

O Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública de Évora comemorou, esta segunda-feira, o seu 147º aniversário, numa cerimónia que decorreu no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz.

Um ato que contou com a presença do Inspetor Nacional da Polícia de Segurança Pública, o Superintendente-chefe Pedro Clemente, pelo Comandante Distrital da PSP de Évora, o Superintendente Joaquim Simão, o presidente da Câmara Municipal de Estremoz, José Sádio, o presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, entre outras entidades locais e regionais.

Nas palavras proferidas, o Comandante Distrital da PSP de Évora, o Superintendente Joaquim Simão, destacou o facto deste comando ser “uma das mais antigas instituições em funcionamento ininterrupto neste distrito.”

Para o Superintendente Joaquim Simão, a PSP tem “uma missão difícil e que nos permite ter plena consciência de que diariamente temos que ser melhores profissionais e cumprir com abnegação a nossa missão em prol da segurança de todos, sem exceção, em defesa dos direitos, liberdades e garantias constitucionalmente previstos.

Os riscos, as ameaças e a reação mais violenta ao trabalho policial são também hoje cada vez mais uma realidade, contrariando episódios não tão raros a que assistimos hoje em dia de alguma desumanização, quer pela individualização, falta de solidariedade e agressividade gratuita”, referiu o Comandante, que acrescentou que “o Comando de Évora procura investir em estratégias de aproximação às pessoas, tendo sempre em vista uma maior segurança das mesmas, mantendo uma permanente e leal abertura à comunidade, promovendo um eficaz e eficiente relacionamento de cooperação com as entidades parceiras, forças e serviços de segurança que resultam em confiança e proximidade aos cidadãos e aos seus problemas.

Já sobre a criminalidade na sua área de jurisdição, foi referido que verifica-se “que quer a criminalidade geral, quer a criminalidade violenta e grave, mas também os crimes de proatividade policial, representam tendência para diminuir”, acrescentando que “no que respeita ao ano de 2021, comparando com o ano de 2020, a criminalidade geral subiu 9,2%, enquanto a criminalidade violenta e grave decresceu 8,7%. Já os crimes de proatividade policial e os detidos sofreram uma subida de 11,4% e 4,8%, respetivamente. No presente ano, entre janeiro e junho, verifica se que a criminalidade apresenta uma tendência para subir, com mais cerca de 100 ocorrências, ao passo que o nível de proatividade policial e do número de detenções efetuadas pela PSP no distrito verifica se um aumento na ordem das 89 ocorrências e 84 detidos, respetivamente.

O Comandante Distrital da PSP de Évora, o Superintendente Joaquim Simão, terminou salientando que “apela-se frequentemente ao profissionalismo do efetivo e à sua motivação, sendo certo que a resposta no cumprimento dos objetivos traçados superiormente implica um esforço e dedicação permanentes dos profissionais do Comando Distrital de Évora, muitas vezes com o cumprimento de horas a mais do que o previsto.”

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

OVNI’s no Alentejo? Não, era só a corrente de satélites do programa Starlink

A corrente de satélites do programa Starlink, da empresa SpaceX, de Elon Musk, passou este domingo pelos céus do Alentejo, tendo surpreendido os mais...

Produtos de Bebé: o que é e o que não é reciclável

Muitos são os produtos que se compram e se utilizam para cuidar de um bebé. Mas, será que sabemos o que fazer-lhes depois de...