Cineateatro Vitória em Ermidas – Sado vai ser transformado em Centro Cultural Multiusos

Cineteatro vitória

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém e o Grémio Ermidense Primeiro de Agosto, em Ermidas-Sado, firmaram, recentemente, um acordo que vai permitir recuperar e criar, no edifício do Cineteatro Vitória, um Centro Cultural Multiusos.

De acordo com a Autarquia, já está concluído “o projeto de recuperação deste imóvel assim como o do Cinema de Alvalade, que serão candidatados a fundos comunitários”, acrescentando que “está confiante da sua aprovação, tendo já preparados os concursos públicos para serem lançados num valor total na ordem dos dois milhões e quatrocentos mil euros.”

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, sublinhou que a assinatura deste acordo “é mais um passo para a concretização de um objetivo comum, a recuperação do Cineteatro Vitória.  Este é o edifício mais emblemático da freguesia de Ermidas-Sado por onde passaram muitas gerações de ermidenses, por isso, tem uma identidade que é importante recuperar.

Com esta formalização a Autarquia tem a possibilidade de candidatar-se a Fundos Comunitários, “temos o projeto concluído e tudo preparado para lançar o concurso público, na ordem de um milhão e quatrocentos mil euros. Basta que a candidatura seja aprovada, e nós temos todas as expectativas que assim seja, porque se trata de uma verba que está contratualizada no âmbito do Pacto Territorial para a Comunidade Intermunicipal do Litoral Alentejano para o Município de Santiago do Cacém,” explica Álvaro Beijinha. No âmbito da mesma candidatura a Autarquia vai apresentar o projeto de recuperação do Cinema de Alvalade, com o concurso a ser lançado no valor de um milhão de euros.

A Câmara Municipal será, salienta o Autarca, “o grande dinamizador da oferta cultural deste espaço, mas queremos que o Grémio e outras associações da Freguesia, no fundo, toda a comunidade, possam também ser um fator de dinamização do futuro Centro Cultural Multiusos de Ermidas-Sado, que vai ser um espaço de oferta cultural à população, e esperamos que impulsione as gerações mais novas.”

O Presidente da Direção do Grémio Ermidense Primeiro de Agosto, Arnaldo Frade, salientou que a assinatura deste acordo com a Câmara Municipal resulta da “relação estreita que mantemos desde 2015 no sentido de encontrarmos uma resposta que tornasse possível a recuperação daquele edifício”. O Grémio havia já apresentado uma candidatura à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Alentejo que não foi aprovada. “Mas, através de conversações com a Autarquia, foi possível chegar a este acordo de cooperação sendo este um dia histórico rumo ao dia, que será apoteótico, quando pudermos abrir as portas à comunidade de um espaço que será de fruição, de informação e de cultura, mas também de afirmação das comunidades,” sublinhou Arnaldo Frade. 

O Cineteatro Vitória foi doado ao Grémio Ermidense Primeiro de Agosto pelos seus anteriores proprietários, com o objetivo de dar lugar a um Centro Cultural Multiusos. Por essa razão terá de exibir o nome de Artur de Sousa Pinto, avô materno dos autores da doação, na fachada do edifício. A sede do Grémio será instalada no edifício contíguo ao Cineteatro, onde ficará patente uma exposição e/ou visualização de todo o seu acervo documental e fotográfico.

No seguimento do projeto para o edifício do Cineteatro Vitória as duas entidades gostariam de criar, no futuro, um Museu de Ermidas-Sado e as Suas Gentes, com enfoque na indústria corticeira, de moagem e na ferrovia.