Cinco candidatos disputam eleições para reitor da Universidade de Évora

Universidade de Évora

Cinco professores, quatro deles da Universidade de Évora (UÉ) e uma nos Estados Unidos, são os candidatos a reitor da academia alentejana, cujas eleições estão marcadas para o dia 31 deste mês, foi hoje anunciado.

A lista de candidaturas admitidas foi divulgada em edital assinado pelo presidente do conselho geral e da comissão eleitoral, João Carrega, e publicado esta manhã na página de Internet da instituição.

Quatro candidatos são professores da UÉ (José Bravo Nico, do Departamento de Pedagogia e Educação, António Candeias, de Química e Bioquímica, Paulo Quaresma, de Informática, e Hermínia Vilar, de História) e já tinham confirmado à agência Lusa as respetivas candidaturas.

A novidade é a candidatura de Rita Louro Guerreiro, professora ligada à área da saúde numa instituição dos Estados Unidos.

Segundo a UÉ, o reitor é eleito pelo conselho geral da universidade para um mandato de quatro anos.

“O reitor deve ser uma personalidade de reconhecido mérito e experiência profissional relevante e possuir uma visão estratégica adequada à prossecução da missão e dos objetivos da universidade, estatutariamente definidos”, pode ler-se num edital, divulgado em 03 de janeiro.

Após o anúncio das candidaturas admitidas, realiza-se, entre os dias 24 e 30 deste mês, a audição pública dos candidatos para que possam expor o respetivo programa de ação.

A cerimónia de tomada de posse do novo reitor da Universidade de Évora está prevista para 09 de maio.

A atual reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, que cumpre o seu segundo mandato, está impedida de se recandidatar ao cargo, devido à limitação de mandatos.

Professora do departamento de Fitotecnia da UÉ, desde 2002, Ana Maria Ferreira Silva Costa Freitas, de 67 anos, é reitora da academia alentejana desde maio de 2014.