Sábado, Dezembro 3, 2022
Pub

Chuva regressa hoje a Portugal, mas no Alentejo talvez só domingo

- Publicidade -
- Publicidade -

A chuva vai regressar a todo o território de Portugal continental no domingo, prevendo-se também uma descida das temperaturas máximas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com informação disponível na página do IPMA, para hoje e sábado já está prevista a possibilidade de aguaceiros fracos e dispersos, vento fraco, neblina ou nevoeiro matinal, formação de geada em alguns locais do nordeste transmontano e da Beira Alta.

No sábado, está prevista também uma pequena descida da temperatura, em especial da máxima.

A previsão meteorológica aponta, para domingo, períodos de chuva a partir do início da manhã no Minho e Douro Litoral, estendendo-se depois às restantes regiões do continente.

Para domingo está igualmente prevista a possibilidade de queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela para o final do dia, vento fraco a moderado, tornando-se gradualmente moderado a forte nas terras altas e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

É ainda aguardada, no domingo, uma nova descida da temperatura máxima em Portugal continental.

Hoje as temperaturas máximas variam entre os 15 graus Celsius (na Guarda) e os 22 (em Faro) e no domingo entre os 8 (na Guarda) e os 17 (em Faro).

Quanto às temperaturas mínimas, hoje vão oscilar entre os 2 graus Celsius (em Bragança) e os 11 (em Beja e Faro) e no domingo entre 0 (em Bragança) e os 10 (em Faro).

A falta de chuva tem vindo a afetar Portugal continental há alguns meses, tendo agravado os níveis de seca.

O mês de janeiro foi o quinto mais quente desde 2000, tendo-se registado a temperatura máxima mais alta dos últimos 90 anos, e foi também o segundo mais seco, segundo dados divulgados pelo IPMA.

O mês passado foi o sexto mais seco em 90 anos e o segundo pior desde 2000, superado apenas por janeiro de 2005, em termos de precipitação.

O relatório do IPMA indica que o valor médio da quantidade de precipitação foi muito inferior ao normal registado entre 1971 e 2000, correspondendo a apenas 12%.

No início deste mês, Vanda Pires, do Departamento de Clima e Alterações Climáticas do IPMA, alertava que não havia previsões de chuva, pelo menos até meados de fevereiro e, a ocorrer, seriam valores inferiores ao que é normal.

O Governo restringiu o uso de várias barragens para produção de eletricidade e para rega agrícola devido à seca em Portugal continental, revelou hoje o ministro do Ambiente e Ação Climática.

Em conferência de imprensa conjunta com a ministra da Agricultura após uma reunião da comissão de acompanhamento da seca, João Pedro Matos Fernandes afirmou que, de acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, há “80% de probabilidade” de 2022 ser um ano seco.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Estremoz: Exposição de presépios de artesãos do concelho

Uma exposição com várias dezenas de presépios, feitos com diferentes materiais por mais de 20 artesãos do concelho de Estremoz, esta patente, na Galeria...

Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e...