Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
Pub

Censos2021: No distrito de Beja apenas Odemira viu a população aumentar

- Publicidade -
- Publicidade -

O distrito de Beja perdeu 5,5% dos seus habitantes nos últimos 10 anos, segundo os resultados definitivos dos Censos 2021, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que revelam que apenas em Odemira houve um aumento de população.

Segundo os Censos, no distrito de Beja existiam em 2021 144.401 pessoas, menos 8.357 habitantes do que em 2011, quando tinha 152.758 residentes.

O concelho de Beja é, a seguir a Portalegre, a sede de distrito que perdeu mais população em relação aos Censos de 2011, apresentando uma taxa de variação de – 6,86%, passando de 35.854 habitantes para 33.394 (-2.460 residentes) em 2021.

Em termos populacionais, estão neste distrito os dois concelhos em lugares extremos e opostos no todo nacional.

Odemira foi o único concelho deste distrito em que a população cresceu e foi também, a nível nacional, o município onde a população mais cresceu, com uma taxa de variação de 13,3% em relação aos Censos anteriores, para 29.538 residentes, um fenómeno para o qual contribuiu a imigração neste concelho.

Pelo lado contrário, Barrancos foi o município que mais perdeu gente, tendo registado uma perda populacional de 21,6% em relação a 2011, tendo agora 1.438 pessoas.

Todos os restantes concelhos perderam população entre 2011 e 2021, a maioria com taxas de variação superiores a 10%.

Neste período, o município de Mértola perdeu 14,68% da sua população (para 6.206 habitantes), a Vidigueira tem -12,76% (para 5.175 habitantes), Moura registou uma descida de 12,59% (13.258 habitantes), Serpa de -11,94% (13.757 habitantes), Cuba de -10,35% (4.373) e Ourique de -10,21% (para 4.839).

Em Almodôvar, em 2021 existiam -9,89% residentes do que em 2011 (para 6.712 habitantes) e no Alvito -8,95% (2.280).

A taxa de variação populacional de Aljustrel foi de -4,14% em 2021 em relação a 2011, tendo agora este concelho 8.874 pessoas, em Castro Verde foi de -5.54%, para 6.873 habitantes, e em Ferreira do Alentejo -6,92% (7.684 munícipes).

Em termos gerais, o Alentejo foi a região que mais viu decrescer o seu efetivo populacional, com uma redução de 7,0%, para um total de 704.533 pessoas.

De acordo com os dados definitivos dos Censos de 2021, Portugal perdeu 2,1% da população nos últimos 10 anos, passando para 10.343.066 no dia 19 de abril de 2021 e invertendo a tendência de crescimento registada nas últimas décadas.

A fase de recolha dos Censos 2021 decorreu entre 05 de abril e 31 de maio e os dados referem-se à data do momento censitário, dia 19 de abril.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Alentejo foi a única região onde não aumentou o número de estabelecimento com a valência de radiologia

Os exames de radiologia representaram a terceira maior despesa convencionada do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em 2021, com um gasto de mais de...

Associação de Municípios do Alentejo Central apresenta resultados da recolha de resíduos porta-a-porta

A AMCAL – Associação de Municípios do Alentejo Central, apresenta na próxima segunda-feira, 12 de dezembro, a partir das 14:30h, no auditório da Biblioteca...