Casa do Povo de Santo António das Areias (Marvão) celebrou 80 anos de existência

A Casa do Povo de Santo António das Areias, no concelho de Marvão, celebrou recentemente o seu 80º aniversário, com uma festa onde juntou todos os utentes da instituição, a Direcção, tendo marcado presença também Sandra Cardoso, Directora da Segurança Social de Portalegre, o Presidente da Câmara de Marvão, Luis Vitorino, entre outras entidades.

A Casa do Povo de Santo António das Areias é uma Instituição Particular de Solidariedade Social constituída a 6 de Junho de 1939, como organismo de cooperação social com personalidade jurídica, tinha como principal objectivo a representação de todos os trabalhadores inscritos como sócios assumindo a defesa dos respectivos interesses quer ao nível moral, económico e social.

 A sua função centra-se como organismo de cooperação social com personalidade jurídica e à altura da sua constituição tinha como principal objectivo a representação de todos os trabalhadores inscritos como sócios assumindo a defesa dos respectivos interesses quer ao nível moral, económico e social.

Segundo esta instituição, “construíram-se 90 habitações, com água canalizada, electricidade, saneamento e telefone; fez-se o pavilhão gimnodesportivo e a praça de touros; aqui funcionou durante décadas o centro de saúde local; desenvolvemos diversas iniciativas de alfabetização e formação de homens e mulheres, crianças e adultos; e acolhemos o único grupo etnográfico e folclórico do concelho de Marvão. Com o colapso das unidades fabris que ocupavam os arenenses, esta instituição passou por uma fase difícil que obrigou a repensar a sua actividade e potencial”.

Esta mudança económica e social fez com que passasse a “assegurar a assistência na doença, desemprego e velhice; cooperava no ensino dos adultos e das crianças, tendo em vista a elevação do nível de cultura profissional; contribuía para a realização de melhoramentos locais, participando em obras de utilidade comum; combatia o desemprego, cooperando para o efeito, em obras de iniciativa e responsabilidade do estado, das autarquias locais ou dos proprietários, executadas em épocas de falta de trabalho; Prestava ainda assistência médica e utilizava o cinema como instrumento de cultura popular. Concedia empréstimos aos sócios efectivos para a exploração agrícola ou pequenas indústrias domésticas”.

Prestes a celebrar 80 anos de actividade, presta actualmente apoio social a idosos e dinamizar acções de carácter sociocultural à comunidade através “Respostas Sociais de Centro de Dia inaugurada em 1997, Serviço de Apoio Domiciliário em 2001, Estrutura Residencial para Pessoas Idosas em 2013 e Cantinas Sociais em 2012”, acrescentando que “a Estrutura Residencial para Pessoas Idosas abriu portas em 2013, pois através da Aprovação de uma candidatura ao Programa de cofinanciamento pelo FEDER, foi possível reabilitar o edifício passando a ser um lar de Idosos com um investimento total de 638.735,31 €. Para além da remodelação foram adquiridos cadeirões, arcas frigoríficas, secretárias, cadeira para acamados, camas e loiça inquebrável, com estas aquisições contribuímos para uma maior eficiência, beneficiando também as nossas actividades diárias e melhorando os nossos serviços, promovendo assim a melhoria funcional da instituição. Este equipamento teve um investimento total de 36.346,00 €”.

Com estas alterações “a sede passou a ter dezanove camas, que ficaram desde logo preenchidos tendo sido à partida uma ambição a ampliação da estrutura que se iniciou no início do ano seguinte. Num investimento total de Investimento total: 522.750,00 €” e “esta ampliação das instalações do edifício da antiga Telescola mais dezassete camas. Ficando assim, a Casa do Povo com uma capacidade total de 36 utentes. No edifício sujeito a intervenção, foram implementados cinco quartos duplos, três individuais, e um triplo, com os respectivos sanitários”.

Há ainda um destaque dado à tauromaquia “através da promoção de eventos taurinos na Praça de Touros que possui. Em 2010 realizou uma candidatura ao PRODER de Conservação e valorização do património Rural “Beneficiação da Praça de Touros de Santo António das Areias”, na construção de instalações sanitárias para as pessoas portadoras de deficiência e mobilidade reduzida, rampa de acesso e enfermaria, remodelação das instalações sanitárias existentes, pinturas interiores e exteriores, reparação de madeirasse pintura das mesmas, com um Investimento total: 86.820,00 € e uma Comparticipação 60%”, sendo que “posteriormente, em 2013, com nova candidatura ao Programa PRODER, Conservação e Valorização do Património Rural realizou obras de melhoramento e requalificação da praça de touros da casa do povo de santo António das areias, impermeabilização das bancadas e colocação de cadeiras individuais. Com um Investimento total: 88.345,50 € e uma Taxa de comparticipação: 60%”.