Câmara de Odemira aprovou um Orçamento de 36,6 Milhões de euros para 2021

Câmara de Odemira
Vista do Edificio da CMO ( Paços do Concelho )

A Câmara Municipal de Odemira aprovou as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2021 no valor de 36.660.000,00€.

O documento foi aprovado por maioria na reunião da Câmara Municipal realizada no dia 2 de dezembro e submetido à aprovação da Assembleia Municipal, no dia 7 de dezembro, onde foi aprovado também por maioria.

Segundo fonte da Autarquia, com este orçamento “a autarquia continuará a centrar as suas opções prioritárias nas pessoas e no território, com um enfoque especial na proteção e saúde pública, em políticas sociais e culturais ativas, e no estímulo ao empreendedorismo e criação de emprego.”

Ainda segundo a mesma fonte, “apesar do difícil quadro de referência da última década que tem condicionado a política municipal, agravado em 2020 pelos efeitos da Pandemia de Covid-19, que previsivelmente continuarão no ano 2021, o Município de Odemira tem assumido uma gestão autárquica de equilíbrio entre a realidade previsível, os riscos dos imponderáveis e a sustentabilidade dos investimentos e dos serviços prestados, tendo por base o máximo aproveitamento das oportunidades de financiamento externo com origem em parcerias e captação de Fundos Comunitários e sem recurso à capacidade de endividamento do município

A Câmara Municipal de Odemira continuará “a promover um acréscimo de investimento no ordenamento, planeamento, proteção e valorização do território incluindo a qualificação e regeneração urbana, ciente de que estas acrescentam oportunidades e qualidade de vida, eliminando riscos, promovendo a atração de novos investimentos e de riqueza local”, salienta a mesma fonte.

Em 2021, prevê-se igualmente “um esforço considerável na manutenção e conservação de uma significativa parte da rede de estradas e caminhos municipais, com recurso a meios financeiros exclusivamente de origem municipal.”

A Câmara Municipal de Odemira dará continuidade à política de redução de impostos, tendo em vista o alívio da carga fiscal dos munícipes e empresas. Em 2021, os valores de cobrança de serviços de água, águas residuais e resíduos sólidos, mantêm-se iguais aos preços aplicados desde 2010.