Quinta-feira, Maio 23, 2024

Câmara de Monforte está a investir mais de 2,2 M€ na recuperação do centro histórico

- Pub -

Mais de dois milhões de euros estão a ser investidos pela Câmara de Monforte (Portalegre) na requalificação de vários equipamentos no centro histórico da vila, num projeto que está em curso há 10 anos, anunciou o município.

O presidente do município, Gonçalo Lajem, explicou à agência Lusa que na última década a autarquia reabilitou no centro histórico o edifício do antigo hospital, espaço atualmente dedicado à área da Educação, uma antiga igreja, que deu origem ao museu Monforte Sacro, castelo e respetivas muralhas, miradouro e a Casa do Prior.

“Este último edifício [Casa do Prior] não era um edifício público, tivemos que o adquirir a um privado e fizemos a sua requalificação, também incluída no Plano de Ação e Reabilitação Urbana [PARU]”, explicou.

De acordo com o autarca, no dia 25, pelas 10:30, vão ser inauguradas as obras de uma parte das muralhas existentes nas áreas do castelo e imediações, do seu miradouro e os acessos à Casa do Prior.

“Neste projeto [que envolve o centro histórico] fica ainda a faltar reabilitar a casa onde nasceu o poeta António Sardinha, que estamos em processo de aquisição, é de um particular, esse processo está praticamente concluído”, disse.

Nesse espaço, segundo o autarca, o município espera homenagear o poeta ao recordar a sua história e também desenvolver a reconstituição de uma loja típica que ali existiu em tempos, a “Loja do senhor Meira”, espaço comercial “emblemático e que diz muito” à população de Monforte.

O autarca indicou ainda que, entre a aquisição e requalificação do espaço, o investimento deverá situar-se nos 300 mil euros.

“Além de mobilizar e tornar atrativo o centro histórico, o município pretende devolver edifícios que estava degradados e devolutos à sociedade civil e à memória coletiva. O nosso grande objetivo é tornar funcionais esses edifícios”, sublinhou ainda o presidente da Câmara de Monforte.

- Pub -

Também pode gostar

- Pub -

Últimas Notícias

Internamentos sociais aumentaram 11% e custaram 68 milhões de euros ao Estado

O Serviço Nacional de Saúde tinha, em 20 de março, 2.164 camas ocupadas com internamentos sociais, mais 11% face...