Câmara de Alandroal quer concluir Centro Comunitário e Biblioteca Municipal, “mas nenhuma empresa demonstrou vontade em fazer a obra” (c/som)

Conforme ODigital.pt já noticiou o Município de Alandroal já lançou várias vezes o concurso público para concluir obra do Centro Comunitário e Biblioteca Municipal, no entanto esta obra continua parada por falta de concorrentes a estes concursos.

A informação foi-nos avançada esta quinta-feira, pelo Presidente da Câmara Municipal de Alandroal, João Grilo, que nos referiu que “soubemos hoje que terminou o prazo do concurso público que tínhamos lançado para a conclusão da biblioteca e o concurso ficou deserto. Ou seja, nenhuma empresa demonstrou vontade em fazer a obra.”

“Foi feita uma revisão do orçamento para 730 mil euros e mesmo assim ficou deserto”

O Autarca salienta que “é a segunda vez que lançamos o concurso público, a primeira foi lançada com um valor de 600 mil euros, que ficou deserto. Agora foi feita uma revisão de preços para saber o que estava em causa para não ser atractiva para os empresários e portanto trata-se de uma conclusão de uma obra que está parada há 13 anos e que tem sofrido alguns processos de degradação. Foi feita uma revisão do orçamento para 730 mil euros e mesmo assim ficou deserto.”

“As empresas (…) até podem dar-se ao luxo de escolher que obras fazem e começamos a ter um problema sério”

Sabemos que as empresas têm muita oferta neste momento, até podem dar-se ao luxo de escolher que obras fazem e começamos a ter um problema sério, não só no Alandroal mas um pouco por todo o país. Temos concursos públicos que ficam desertos porque as empresas não são suficientes para dar resposta, e depois naturalmente escolhem obras que entendem que lhes são mais favoráveis”, acrescentou ainda João Grilo.

“É uma obra da qual não vamos desistir de a ter concluída”

O Edil Alandroalense disse-nos que agora a autarquia irá reavaliar todo o processo “e vamos avançar, sendo certo que é uma obra que queremos colocar à disposição das pessoas, não só porque é a biblioteca municipal mas também porque será o futuro centro comunitário onde teremos um conjunto de serviços muito importantes concentrados . Portanto é uma obra da qual não vamos desistir de a ter concluída até porque temos fundos comunitários aprovados para colocar ali.”

Questionado sobre o que pode acontecer se não aparecerem concorrentes a futuros concursos, João Grilo diz que “vamos reavaliar o processo e tentar perceber se o modelo que estamos a seguir é o melhor para concluir a obra, portanto vamos ter de reavaliar tudo até o modo como está a ser encarada a conclusão. Vamos ter de reavaliar, perde-se tempo é verdade. Quando entrámos, não havia projecto, nem financiamento, nem nada, agora já temos tudo. Temos este problema do concurso mas temos de o ultrapassar também.”