Bombeiros de Vila Viçosa realizaram exercício de resgate em grande ângulo no histórico castelo (c/fotos)

Exercício de resgate em Vila Viçosa

Os Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa realizaram, este sábado (20 de março), um exercício de preparação.

Tratou-se de um exercício de resgate em grande ângulo, no fosso do histórico Castelo de Vila Viçosa, tendo os operacionais descido a uma altura superior a 10 metros, local onde no Verão passado registou-se um acidente grave.

Um exercício que foi observado pelos Bombeiros mais jovens, que estão agora a iniciar a sua carreira de soldado da paz. De salientar que todo o exercício decorreu respeitando todas as regras de segurança e sanitárias.

ODigital esteve no local e falou com o 2º Comandante dos Bombeiros de Vila Viçosa, Paulo Alves, que começou por explicar que “tivemos aqui um exercício de resgate em grande ângulo, que é uma situação que requer muita prática e muito treino e agora que recebemos o novo material de resgate, iniciámos os treinos com a equipa”.

Já sobre o exercício em concreto, o 2º Comandante referiu que “primeiro é feita a montagem de todo o equipamento necessário para o resgate de uma vítima, ou seja, um equipamento necessário para resgate em altura e depois os operacionais equipam-se de forma a poder descer ao local onde está a vítima. Descem, estabilizam a vítima, colocam-na numa maca rígida e depois é resgatada em grande ângulo

Paulo Alves salientou que “realizamos este primeiro treino numa zona que é muito turística, mas que tem alguns perigos e onde até já houve alguns acidentes, pelo que, decidimos iniciar por aqui os nossos treinos”.

Esta é uma área muito especifica, que necessita de muitos treinos, porque os operacionais, com este tipo de resgate, correm muitos riscos e então há que estar muito preparado para que, quando for necessário estejam preparados para realizar este tipo de resgate”, indicou Paulo Alves.

Já sobre a equipa, Paulo Alves refere que “neste momento é formada por 4 elementos, mas estamos a tentar formar mais para ter uma equipa de seis”.

Sobre o exercício realizado, o 2º Comandante faz um “balanço muito positivo, pois executamos aqui todas as técnicas previstas neste tipo de resgate, pelo que podemos concluir que depois deste tipo de exercício estamos melhor capacitados para reagir neste tipo de ocorrência.”

Paulo Alves concluiu agradecendo à Fundação da Casa de Bragança, referindo que “foi solicitado à Diretora do Museu Biblioteca, para podermos realizar este exercício no fosso do Castelo, tendo a Fundação acedido de imediato ao nosso pedido, pois de certa forma é também uma segurança para a Fundação saber que tem operacionais preparados para intervir, quando necessário, nos espaços de que é proprietária.”

Fique de seguida com algumas imagens deste exercício, numa reportagem de Hugo Calado: