Beja: Alojamento transitório para vítimas de violência doméstica

violência doméstica

A Câmara de Beja disponibiliza alojamento temporário e transitório para vítimas de violência doméstica para contribuir para os processos de autonomização e “minimizar os riscos associados a este flagelo”.

Segundo o município, a medida surgiu depois de a autarquia ter prolongado, em 2019, o protocolo celebrado com o Núcleo de Atendimento à Vítima, regulando a colaboração entre as duas entidades.

O alojamento é “uma resposta de caráter temporário e transitório”, que visa “contribuir para o processo de autonomização das vítimas” e proporcionar-lhes “um ambiente de proteção e privacidade, em regime de autogestão, com o devido acompanhamento de ambas as entidades”.

“Consciente de que o combate à violência doméstica constitui uma causa que deve ser abraçada por todos”, o município “pretende contribuir positivamente para minimizar os riscos associados a este flagelo”, podendo os pedidos de ajuda ser feitos para os números de telefone 284 341 726 e 968 441 691.