Autoridades brasileiras desmantelam fábrica que falsificava azeite e o vendia como virgem extra português

Em São Paulo, Brasil, foi desmantelada uma fábrica dedicada à falsificação de azeite embalado e vendido, na sua maioria, como azeite virgem extra português.

Esta operação a polícia brasileira, teve na sua execução o surgimento de várias embalagens com marcas como Quinta Luzitana e Oliveiras do Conde cujos rótulos indicavam produção e embalamento em Portugal, em produtores e endereços inexistentes no país.

No “Programa de Controlo de Genuinidade de Azeite à Venda no Mercado Brasileiro” já tinham sido detectadas ilegalidades relativas a estas marcas. Este projecto é iniciativa da Casa do Azeite em colaboração com a Associação Brasileira de Produtores OLIVA.

Irregularidades reportadas quer às autoridades brasileiras, quer portuguesas.