Autárquicas: Vendas Novas é o único município do Alentejo que perde mandatos

Camara de Vendas Novas

O Município de Vendas Novas é o único do Alentejo que perde mandatos no executivo, nas eleições autárquicas de 26 de setembro, passando de sete para cinco eleitos, indicam dados da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Os dados da CNE sobre o número dos eleitores recenseados apurado até 15 de junho deste ano, consultados hoje pela agência Lusa, mostram que, nos restantes 46 concelhos da região, os mandatos para os órgãos autárquicos não sofrem alterações.

Ao passar a ter menos de 10.000 eleitores, mais precisamente 9.973, o concelho de Vendas Novas, no distrito de Évora, perde dois mandatos na câmara.

Em relação aos mandatos para a assembleia municipal, Vendas Novas também perde deputados, descendo dos atuais 21 para 15.

Há quatro anos, nas autárquicas de 2017, de acordo com os dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, este concelho alentejano teve 10.076 eleitores inscritos.

O número de mandatos de cada órgão autárquico é definido de acordo com os resultados do recenseamento eleitoral, obtidos através da base de dados central do recenseamento eleitoral e publicados pelo Ministério da Administração Interna no Diário da República.

De acordo com a legislação em vigor, nos municípios com 10.000 ou menos votantes, são eleitos cinco mandatos para a câmara municipal.

Já o executivo municipal nos concelhos com mais de 10.000 e até 50.000 eleitores, é composto, além do presidente, por seis vereadores.

A lei determina ainda que os municípios que têm a partir de 50.000 e até 100.000 eleitores elegem, para além do presidente, um total de oito vereadores, passando a 10 vereadores quando a população recenseada é superior a 100.000.

O atual executivo municipal de Vendas Novas é composto por cinco eleitos do PS e dois da CDU.

Estão na “corrida” à presidência deste município nas autárquicas deste ano o atual autarca Luís Dias, pelo PS, Tiago Aldeias, pela CDU, e Ricardo Videira, pela coligação PSD/CDS-PP.

As eleições autárquicas estão marcadas para o dia 26 de setembro.